Foto da noticia

Mulher Cristã

14 de Novembro de 2015

Reunião das Moças - JSC/Campinas  


Mulher Cristã: A Salvação da Sua Família Também Depende de Você!
 
sadoutrina.org - Biblioteca Digital - Trabalhos
 
1 Hoje, dia em que participamos deste evento tão especial (XIII Encontro Nacional de Jovens da Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia), em que Deus nos possibilitou estarmos todos juntos encontrando nossos amigos e irmãos, falando das coisas que convém ao Pai, falando de Seu filho que nos concedeu a salvação, não poderíamos deixar de expressar o que representa Jesus Cristo na vida de nós, mulheres.

2 Sempre ouvimos falar dos Apóstolos e dos discípulos de Jesus Cristo, homens fiéis que acompanharam e disseminaram a palavra do salvador aos povos. Mas sabemos que as mulheres também eram ativas em seus ensinamentos, elas participavam e eram beneficiadas com milagres e curas.

3 A atitude de Jesus com relação às mulheres era inovadora, e porque não dizermos revolucionária. As mulheres também seguiram a Jesus, desde a Galiléia até Jerusalém:
 
   “E também ali estavam algumas mulheres, olhando de longe, entre as quais também Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago, o menor, e de José, e Salomé; As quais também o seguiam, e o serviam, quando estava na Galiléia; e muitas outras, que tinham subido com ele a Jerusalém. Marcos 15: 40-41.
 
4 Convidamos agora cada uma das irmãs para a seguinte reflexão: Você sabia que a salvação da sua família também depende de você?

Mulher, aqui não importa se você trabalha fora, se é do lar, se ocupa um cargo elevado ou se é uma jovem estudante que mora com os pais. Não importa se é casada, solteira, viúva, se é mãe ou avó. Aqui dentro, somos iguais e possuímos o mesmo propósito de vida, ou seja, somos mulheres que estamos nos esforçando ao máximo para servir a Deus e alcançar a salvação em Jesus Cristo.

Em primeiro lugar, é muito importante que reconheçamos que estamos aqui hoje pela graça de Deus. Se não fosse pela graça, não teríamos recebido a benção de sermos conhecedoras desse caminho de luz e tampouco estaríamos aqui neste Encontro maravilhoso. O Senhor Deus nos fornece diariamente todos os subsídios necessários para que possamos ter a salvação e isto é gratuito. Sendo assim, o grande sentimento, que deve nortear nosso caminho e ser transmitido para nossa família constantemente, é agratidão.

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor”. Romanos, capítulo 6, versículo 23.

Mas a gratidão não é um sentimento exclusivo para as mulheres, não é mesmo? E se as mulheres aproveitarem suas principais características para contribuir no desempenho espiritual de suas famílias?

Uma característica da mulher bastante conhecida é a sensibilidade. Sendo mais sensível, ela compreende a necessidade das pessoas e se coloca facilmente no lugar delas. Isto pode ajudá-la a entender quando alguém da sua família está com dificuldade, fornecendo seu apoio e agindo com empatia.

“Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo”. Gálatas, capítulo 6, versículo 2.

A sensibilidade foi uma característica marcante, por exemplo, na rainha Ester. Apesar de ter o cargo de rainha, ela lutou pela causa dos menos favorecidos, que seriam prejudicados por um decreto real. Ela poderia ter se calado, mas sua sensibilidade em favor da causa dos judeus falou mais alto, e ela conseguiu a libertação de seu povo, arriscando sua própria vida.

“Por que como poderei ver o mal que sobrevirá ao meu povo? E como poderei ver a perdição da minha geração?” Ester, capítulo 8, versículo 6.

10 Muito se fala também da intuição feminina. Muitas têm a intuição de que algo não vai dar certo ou de que certa pessoa não é confiável. Mas agora, temos um alerta: não siga somente a intuição, pois também podemos ser enganadas pelo maligno. Assim como Eva foi enganada por uma serpente, há muitas serpentes passando por nossas vidas, buscando a ocasião para nos enganar. Se formos enganadas, assim como Eva, poderemos levar nossa família ao engano também, causando consequências irreversíveis.

11 Desta forma, se você está com alguma intuição, primeiramente consulte a Deus, através da oração e buscando entendimento bíblico junto à sua família. Somente assim, a conhecida “intuição” poderá fazer sentido.

“No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor, e na força de seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo”. Efésios, capítulo 6, versículos 10 e 11.

12 E alguém já ouviu falar que a mulher é multifuncional? É sabido que, a maioria das mulheres, diferentemente dos homens, têm a habilidade fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Muitas empresas aproveitam dessa multifuncionalidade da mulher para lhe agregar diversas atribuições e conduzir vários projetos ao mesmo tempo. Porém, muitas vezes as mulheres ocupam tantas tarefas que falta tempo para quem é mais importante: o Senhor Jesus Cristo.

13 É a hora, então, de deixarmos o nosso lado “Marta”, cheia de atividades, e exercermos mais o nosso lado “Maria”, priorizando o Senhor Jesus e nossa família. Você até pode pensar: “Eu trabalho fora, estudo, cuido da casa. Sobra-me tão pouco tempo...” Ora, aproveite seu talento multifuncional e agregue mais Jesus na sua vida! Com certeza, fará muito bem para você e sua família.

“Da mesma sorte, quanto a mulheres, é necessário que sejam elas respeitáveis, não maldizentes, temperantes e fiéis em tudo”. I Timóteo, capítulo 3, versículo 11.

14 Algo que gostamos muito de fazer é conversar. Tem algo melhor do que encontrar amigas, irmãs e outros familiares para uma longa conversa? Contudo, o nosso falar exige muito cuidado e isto não é apenas para as mulheres. Tanto que o Apóstolo Tiago falou muito sobre a língua, sem fazer distinção entre homem e mulher.

“A língua também é um fogo. Como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo...” Tiago, capítulo 3, versículo 6.

15 Portanto, este é um cuidado que devemos ter sempre. Vamos tentar implantar na nossa família sempre o hábito de conversar, falar bastante, dizer o que pensa, mas com cautela. Vamos utilizar nossa habilidade na comunicação para promover mais conversas edificantes e reduzir aquilo que não faz bem, que não constrói, que machuca, que gera fofoca ou mau falatório.

“Porque quem quer amar a vida e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano”. I Pedro, capítulo 3, versículo 10.

16 Mulher, não importa se você é casada ou solteira. As suas obras devem ser boas, as suas atitudes devem ser prudentes e a sua simplicidade deve ser mantida. Quando orar, peça continuamente asabedoria, pois o Senhor a entrega liberalmente a todos que pedirem com fé.

“E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto; e ser-lhe-á dada.” Tiago, capítulo 1, versículo 5.

17 A mulher que atua com sabedoria faz com que seu lar seja um lugar de tranquilidade, paz e alegria. Porém, a que não atua com sabedoria divina, pode desmanchar um lar. Em Provérbios vemos que a mulher pode, sim, fazer toda a diferença em sua casa e é um pilar importantíssimo em sua estrutura.

“Toda mulher sábia edifica sua casa, mas a tola derriba-a com suas mãos.” Provérbios, capítulo 14, versículo 1.

18 Mudando de assunto, gostaríamos de falar um pouco sobre um tema que faz parte do nosso dia-a-dia, mesmo sem percebermos. Este assunto é a vaidade. Hoje, infelizmente o mundo valoriza muito a vaidade e a beleza, principalmente feminina.

19 Ele quer que nos preocupemos diariamente com os itens que podem nos deixar mais “bonitas” e permitir que chamemos mais a atenção das pessoas. Contudo, irmãs, não podemos nos esquecer de que nosso corpo é templo do espírito santo, portanto é necessária muita cautela com o que portamos em nosso exterior.

“O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de joias de ouro, na compostura de vestes...” I Pedro, capítulo 3, versículo 3.

20 É claro que, em um evento como este, todos quisemos escolher nossas melhores roupas, calçados, arrumar bem os cabelos. Afinal, se nos arrumamos para o trabalho cotidiano, por que não vamos nos arrumar para um evento de Deus, que é muito mais importante? O que devem ser evitados são as vaidades excessivas e as preocupações com a beleza exterior, para que não sejam ofuscadas as virtudes interiores nem despertemos os olhos do inimigo que muitas vezes quer nos tentar.

21 Nós carregamos a marca de Jesus Cristo, e com muita sabedoria devemos refletir diariamente sobre nosso caminhar e nosso portar enquanto discípulas de Cristo. 

“Enganosa é a graça, a vaidade, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada”. Provérbio, capítulo 31, versículo 30.

22 Finalmente, mulher, lembremos que a autoridade do lar, conforme destacou o apóstolo Paulo no capítulo 11 de I Coríntios, foi dada ao homem, que, por sua vez, é subordinado a Cristo. No entanto, a mulher não deixa de exercer um papel fundamental na família cristã, com suas características e virtudes. Portanto, busque entendimento para que possa fazer a diferença para a sua família.

23 Mulher, que sua facilidade em demonstrar o amor seja sempre transmitida às pessoas que você ama. Que sua sensibilidade seja utilizada para ajudar aqueles que mais necessitam.

24 Que sua intuição seja sinônimo de sabedoria espiritual. Que sua multifuncionalidade seja utilizada para o desenvolvimento de seus dons espirituais.

25 Que sua beleza não esteja no seu cabelo, nas suas vestes ou em joias, mas nas suas atitudes. Enfim, que sua maior dedicação seja para aquilo que realmente importa, ou seja, o Senhor Jesus Cristo.
Não importa se você é:

1 — uma companheira ajudadora, como Sara;
2 — uma juíza, como Débora;
— uma mulher sozinha, como Maria Madalena;
4 — uma viúva, como Rute;
— uma vendedora, como Lídia;
— ou uma mãe do lar, como Maria Santíssima.
O que vai realmente fazer diferença é o serviço prestado ao Senhor!

“Agora, pois, minha filha, não temas; tudo quanto disseste te farei, pois toda a cidade do meu povo sabe que és mulher virtuosa.” Rute, capítulo 3, versículo 11.

26 Irmãs, escutemos o chamado de Deus em nossas vidas. Não devemos ter receio ou timidez para buscar o conhecimento, pois quando nos apegamos a Jesus temos todo o apoio necessário para exercer nosso papel como mulheres cristã, discípulas de Cristo. Tenhamos como exemplo mulheres do passado, que mesmo com tantas dificuldades não temiam mal algum, nem mesmo a morte, mas seguiam a Jesus.

27 Lembremos a passagem após a morte de Cristo, depois que o sábado judaico terminara, em que Maria Madalena foi até o tumulo com especiarias para preparar o corpo de Cristo para o sepultamento. Quando ela chegou ao túmulo, a pedra que selava a entrada tinha sido removida. Espantada, Maria descobriu o túmulo vazio, mas sua agonia transformou-se em emoção quando se viu novamente face a face com Jesus.

Jesus lhe disse: “Maria!” Então, voltando-se para ele, Maria exclamou em aramaico: “Rabôni!” (que significa “Mestre!”). Jesus disse: “Não me segure, pois ainda não voltei para o Pai. Vá, porém, a meus irmãos e diga-lhes: Estou voltando para meu Pai e Pai de vocês, para meu Deus e Deus de vocês”.
 Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos: “Eu vi o Senhor!” E contou o que ele lhe dissera. João 20:13-18

28 Em sua graça extraordinária, Deus escolheu uma mulher para anunciar aos discípulos e ao mundo a gloriosa nova capaz de transformar vidas: A ressurreição de Jesus Cristo.

29 Hoje, minhas queridas irmãs, nós temos a capacidade de buscar o conhecimento e entendermos sobre o evangelho, pois Jesus Cristo nos capacita para toda boa obra. Ele está ao nosso lado desde o princípio, Ele nos apoia, Ele acredita em nós, Ele sabe das nossas qualidades, Ele nos ajuda a superar nossos medos, Ele nos ampara, Ele nos dá à força necessária, Ele nos pega pela mão direita e nos diz: “Não temas, porque Eu te ajudo”.
 
Agora, gostaríamos que se colocassem de pé a irmãzinha a mais nova presente aqui no encontro! e a irmã  a nossa irmã mais vivida aqui hoje!. Uma salva de palmas para elas!
Mulheres da Bíblia, inúmeras, guerreiras, auxiliadoras, mães, profetizas, rainhas. Mulheres jovens, outras não tão jovens. Mulheres sofredoras, estéreis. Mulheres sábias, Mulheres simples. Mulheres importantes, Mulheres que não tiveram seus nomes revelados. Mulheres amigas, formosas. Mulheres prontas a ofertar suas últimas moedas... seu mais caro perfume... mulheres de ontem e de hoje... Envolvidas na obra do SENHOR.

30 Que a graça do Senhor Jesus Cristo e o amor de Deus possam acompanhar a cada uma das mulheres aqui presentes, por todos os dias de suas vidas!

*Hino de Encerramento, entrega das lembrancinhas e homenagem às irmãs que já partiram para o Reino Celestial
Laudicéia Garcia Farias

Eu venho manifestando lá da terra prometida, 
De uma forma excelente que lá eu fui recebida
Com voz de harpa e trombeta 
Com salmos de alegria
E da glória do Senhor
Eu também fui revestida
O reino celestial é mesmo maravilhoso
É como João enxergou e revelou ao santo povo
E não é só pela beleza
O que não seria pouco
Mas pela paz e alegria
A segurança e o conforto


Elaborado por: Aline, Julia, Bruna, Franciely, Sandra Leal, Zildene, Vanessa Lopes e Adrielle em Outubro/2015.

Publicações