Foto da noticia

Familia, a Base Para Alcançarmos Jesus

12 de Abril de 2018
alirioalex@gmail.com
Alírio Alex Nantes de Araújo


sadoutrina.org - Biblioteca Digital - Trabalhos

Um estudo sobre Zaqueu e a Figueira Brava

Queridos Irmãos em Cristo,
 
Este trabalho foi feito, concedido pelo Senhor, para falar sobre a importância da FAMÍLIA dentro da SÃ DOUTRINA ESPIRITUAL DO 7º DIA e como o TRABALHO ESPIRITUAL é a base das Famílias Crentes. Também tem o objetivo de mostrar que podemos superar as dificuldades para chegar até JESUS e fazendo isso podemos receber ele em nossas vidas.

Para isso, gostaria de externar que o Senhor Deus me concedeu um entendimento a respeito da passagem de Zaqueu, o Publicano, quando este subiu em uma FIGUEIRA BRAVA, ou também conhecida como Sicômoro, para que pudesse enxergar a Cristo.

Para tanto, primeiro gostaria de transcrever a passagem que faz este relato visto em Lucas 19:1-10:

“E, TENDO Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um homem chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico. E procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura. E, correndo adiante, subiu a um SICÔMORO para o ver; porque havia de passar por ali. E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. E, apressando-se, desceu, e recebeu-o alegremente. E, vendo todos isto, murmuravam, dizendo que entrara para ser hóspede de um homem pecador. E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado. E disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão. Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.”
 
Antes de adentrarmos o assunto, convém entendermos o que é a FIGUEIRA BRAVA ou Sicômoro, como neste texto é mencionado. Para isso vamos pegar uma definição retirada dos livros de botânica, especializados no assunto de plantas:

Ficus sycomorus L (ver imagem no final)., conhecida pelos nomes comuns e sicómorosicômoro ou FIGUEIRA-doida, é uma espécie de FIGUEIRA de raízes profundas e ramos fortes que produz figos de qualidade inferior, cultivada no Médio Oriente e em partes da África há milénios. A árvore é por diversas vezes citada na Bíblia, tendo o seu nome vulgar na maioria das línguas europeias derivado do hebraico "shikmah" através do grego "sukomorea".

Notemos que o Sicômoro ou FIGUEIRA BRAVA é uma árvore que apresenta algumas características marcantes: Apesar de ter raízes profundas e ramos fortes os seus frutos são de qualidade inferior aos da FIGUEIRA normal.

Os frutos dos Sicômoros precisavam ser riscados ou machucados de alguma forma para que viessem a amadurecer com mais qualidade. Inclusive isto era uma profissão nos tempos antigos, cultivador de Sicômoros. Um exemplo e personagem bíblico que tinha essa profissão era o Profeta Amós, conforme vemos em Amós: 7:14. “E respondeu Amós, dizendo a Amazias: Eu não sou profeta, nem filho de profeta, mas boiadeiro, e cultivador de sicômoros.”

Agora que entendemos o que é a FIGUEIRA BRAVA, bem como suas características e particularidades, será importante observarmos o que simboliza a FIGUEIRA na palavra de Deus, digo a FIGUEIRA Normal, que produz frutos de qualidade e doçura conhecida. Pois, se entendermos o significado da FIGUEIRA Normal, bastará concluirmos que a FIGUEIRA BRAVA tem o mesmo significado, porém apresenta mais dificuldades para se igualar a sua concorrente.

A FIGUEIRA na palavra da Bíblia tem sua primeira menção de uma forma muito interessante. Foram das folhas de uma FIGUEIRA que Adão e Eva fizeram para si vestimentas na forma de aventais para se cobrirem após terem comido da fruta do bem e do mal, e assim tomarem conhecimento da sua nudez, conforme vemos em Gen 3:7.

A FIGUEIRA também foi considerada um Bem na época do reinado de Salomão, algo que transmitia segurança e certeza de boas condições de vida, conforme vemos em 1 Reis 4:25 – E Judá e Israel habitavam seguros, cada um debaixo da sua VIDEIRA, e debaixo da sua FIGUEIRA, desde Dã até Berseba, todos os dias de Salomão.

Vemos que tanto a VIDEIRA, quanto a FIGUEIRA eram símbolos de prosperidade e segurança familiar. Cada um ter sua própria FIGUEIRA significava que tinham terras para serem cultivadas e, pela grande sombra que uma FIGUEIRA produz, também significava que as famílias tinham abrigo garantido pela paz que existia no lugar.

Promessas em torno dessa associação de prosperidade e segurança familiar eram feitas usando o símbolo da FIGUEIRA, conforme vamos ver em Isaías 36:16 -  Não deis ouvidos a Ezequias; porque assim diz o rei da Assíria: Aliai-vos comigo, e saí a mim, e coma cada um da sua vide, e da sua FIGUEIRA, e beba cada um da água da sua cisterna; - onde o Rei da Assíria prometia segurança e prosperidade para os que se aliassem com ele contra o Rei Ezequias, rei de Judá.

De uma forma semelhante, porém do ponto de vista negativo, vamos ver uma promessa de fim da prosperidade e segurança em Israel através da profecia de Jeremias em Jeremias 5:17 -  E comerão a tua sega e o teu pão, que teus filhos e tuas filhas haviam de comer; comerão as tuas ovelhas e as tuas vacas; comerão a tua vide e a tua FIGUEIRA; as tuas cidades fortificadas, em que confiavas, abatê-las-ão à espada. Aqui a FIGUEIRA sendo comida está no símbolo do fim da segurança e prosperidade das famílias de Israel que seriam dominadas por outra nação, que no futuro sabemos que foi a Babilônia que ocupou este papel.

Se olharmos em Salmos 105:33 veremos também o símbolo da FIGUEIRA sendo destruída como falta de segurança e miséria para as famílias do Egito, mostrando entre os sinais feitos por Deus contra aquela terra que suas Vinhas e FIGUEIRAis foram feridos.

A Palavra de Deus nos mostra que a FIGUEIRA era um símbolo de segurança familiar, pois quem tinha uma FIGUEIRA tinha garantia de abrigo pela sua sombra diante do forte calor da região e alimento em abundância pelos frutos doces e nutritivos que eram os figos produzidos.

Olhando para a palavra de sabedoria em Provérbios, iremos observar mais uma vez um conselho que trata da FIGUEIRA como algo que deve receber um cuidado especial: Prov 27:18  -  O que cuida da FIGUEIRA comerá do seu fruto; e o que atenta para o seu senhor será honrado.

Vemos neste ponto de Provérbios que o cuidado com a FIGUEIRA está no mesmo nível do cuidado que temos que ter com o Senhor, pois isto nos trará honra. Certamente começamos a ver aqui um SÍMBOLO que é associado à figura da FIGUEIRA e é isso que será importante observamos de agora em diante.

Para chegarmos ao entendimento do SÍMBOLO que a FIGUEIRA representa vamos apresentar uma profecia feita por Zacarias em Zacarias 3:8-10:

“Ouve, pois, Josué, sumo sacerdote, tu e os teus companheiros que se assentam diante de ti, porque são homens portentosos; eis que eu farei vir o meu servo, o RENOVO. Porque eis aqui a pedra que pus diante de Josué; sobre esta pedra única estão sete olhos; eis que eu esculpirei a sua escultura, diz o SENHOR dos Exércitos, e tirarei a iniqüidade desta terra num só dia. Naquele dia, diz o SENHOR dos Exércitos, cada um de vós convidará o seu próximo para debaixo da VIDEIRA e para debaixo da FIGUEIRA.”
 
Esta profecia mencionada fala de Jesus Cristo, o RENOVO, e traz novamente as duas Árvores que parecem sempre estarem conjuntamente associadas na Palavra de Deus às Bênçãos, Prosperidade e Segurança Familiar, a VIDEIRA e a FIGUEIRA.

Mas qual seria o significado profético destas DUAS espécies de árvores frutíferas?

Sobre a VIDEIRA não precisamos ir muito longe para a entendermos, vamos utilizar as próprias palavras de Jesus Cristo em João 15:1-8:

“EU sou a VIDEIRA verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na VIDEIRA, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a VIDEIRA, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.”
 
Jesus Cristo é a VIDEIRA e nós somos seus ramos, ou varas, e para estarmos em Jesus e produzir frutos para ele é ATRAVÉS DO TRABALHO ESPIRITUAL. Vamos ver em Romanos 6:22 -  Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso FRUTO para santificação, e por fim a vida eterna. Os frutos espirituais, através das obras do Espírito nos conduz a Deus e nos faz estar na VIDEIRA, que é Jesus Cristo.

Sendo assim podemos afirmar com toda a convicção que o SÍMBOLO DA VIDEIRA é estarmos participantes do TRABALHO ESPIRITUAL, é a parte ESPIRITUAL da nossa vida.

Quanto a FIGUEIRA seu SÍMBOLO deverá estar associado de alguma forma ao da VIDEIRA, tendo em vista que em diversos momentos eles sempre caminharam juntos na definição de BÊNÇÃO E SEGURANÇA que a Escritura Sagrada menciona.

Buscando uma referência no assunto da FIGUEIRA encontraremos um episódio vivenciado pelo Senhor Jesus Cristo envolvendo uma FIGUEIRA, isto está em Mateus 21:19-22, este acontecimento também é narrado no Evangelho de Marcos, capítulo 11:

“E, avistando uma FIGUEIRA perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a FIGUEIRA secou imediatamente. E os discípulos, vendo isto, maravilharam-se, dizendo: Como secou imediatamente a FIGUEIRA? Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à FIGUEIRA, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito; E, tudo o que pedirdes na oração, crendo, o recebereis.”
 
Se observarmos o que já foi mencionado anteriormente sobre a importância dos FRUTOS e observarmos que a FIGUEIRA não tinha exatamente os FRUTOS que eram esperados e por isso sofreu o castigo imposto pelo Senhor Jesus de secar podemos então dizer que a FIGUEIRA representa um indivíduo que não produz FRUTOS PARA JESUS e por causa disso sofreu o castigo imposto pelo poder da Palavra de Jesus.

Olhando unicamente para a FIGUEIRA poderíamos dizer que ela representa sim um indivíduo, mas e se olharmos conjuntamente para a VIDEIRA E PARA A FIGUEIRA, como o SÍMBOLO poderia ser explicado?

Para a resposta vamos nos lembrar novamente que INDIVIDUALMENTE a VIDEIRA é Jesus Cristo e estar na VIDEIRA é estar no SERVIÇO DO TRABALHO ESPIRITUAL. Sendo assim, olhando INDIVIDUALMENTE para a FIGUEIRA podemos dizer que se trata do Indivíduo em si, mas estar debaixo da FIGUEIRA ou ter nossa PROPRIA FIGUEIRA podemos dizer que é a nossa FAMÍLIA.

A FIGUEIRA no SÍMBOLO da Família à qual nós pertencemos vai ao encontro dos SÍMBOLOS que a FIGUEIRA era associada na antiguidade, como já observamos neste estudo. Ter uma FIGUEIRA representava a SEGURANÇA FAMILIAR e agora este SÍMBOLO novamente se faz presente.

Uma FIGUEIRA junto com uma VIDEIRA é possível? A resposta é sim. Para podermos observar isso por dentro das Escrituras vamos ver agora a parábola da FIGUEIRA Estéril, manifestada em Lucas 13:6-9:

“E dizia esta parábola: Um certo homem tinha uma FIGUEIRA plantada na sua VINHA, e foi procurar nela fruto, não o achando; E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta FIGUEIRA, e não o acho. Corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente? E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque; E, se der fruto, ficará e, se não, depois a mandarás cortar.”
 
Aqui vemos que uma FIGUEIRA estava plantada no meio de uma VIDEIRA. Se olharmos do ponto de vista familiar ficará fácil de entendermos que se a VIDEIRA é o TRABALHO ESPIRITUAL, como já foi mencionado, e a FIGUEIRA é também o símbolo das Famílias que pertencem à Sã Doutrina, FAMÍLIAS CARNAIS (Pai, Mãe, Tios, Avós e demais antepassados), logo a FIGUEIRA infrutífera seriam as Famílias que vão se desviando dos Mandamentos e, principalmente, do Trabalho Espiritual. Porém, o Senhor Jesus age neste assunto com Esperança de que a Família volte a produzir frutos antes que seja definitivamente excluída das que são consideradas Filhos da Bênção.

Observemos que uma BÊNÇÃO pode ser dada a uma FAMÍLIA INTEIRA, como está escrito em Atos 3:25 -  Vós sois os filhos dos profetas e da aliança que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão BENDITAS todas as FAMÍLIAS DA TERRA.

Em Romanos 16:11 -  Saudai a Herodião, meu parente. Saudai aos da FAMÍLIA de Narciso, os que estão no SENHOR. – o Apóstolo Paulo fala de um membro da sua própria Família e também de Família de Narciso, dos que estão no Senhor, ou seja, dos que eram convertidos no Caminho.

A Família foi e é a Base do Caminho de Cristo. É pela Família que ouvimos os primeiros ensinamentos a respeito da Sã Doutrina e é ela que nos dá SEGURANÇA. Ela é nossa FIGUEIRA, pois é através dela que temos abrigo para nossos medos e dúvidas e também é dela que vem nosso conhecimento inicial a respeito do Senhor, assim como Jesus Cristo é nossa VIDEIRA e estamos nele através do TRABALHO ESPIRITUAL.

Mas se o SÍMBOLO da FIGUEIRA pode ser tanto o INDIVÍDUO, quando visto isoladamente, quanto ser a FAMÍLIA, se for visto de uma maneira ampla, o que será então a FIGUEIRA BRAVA? E o que significa Zaqueu nesta história?

No início deste Estudo vimos que as propriedades da FIGUEIRA BRAVA, ou SICÔMORO, eram de ser uma Árvore que produzia Frutos com dificuldade e de qualidade inferior, apesar de ter raízes profundas e ramos fortes.

Se associarmos a FIGUEIRA BRAVA ao assunto FAMÍLIA poderemos dizer que se trata das Famílias que apresentam particularidades que dificultam que os seus Frutos, ou seja, os Filhos, prosperem no CAMINHO ESPIRITUAL.

Quantas Famílias que tem em sua constituição casamentos mistos, sendo ou o pai ou a mãe crente e o outro descrente? Ou então os pais se casam crentes, mas não suportando as dificuldades do casamento acabam se separando com o tempo? Ou até onde tem os pais ainda casados, porém que vão esfriando na Doutrina a ponto de não apoiarem sequer a permanência dos Filhos no Caminho do Senhor?

Se pararmos para analisar, serão muitos os casos que poderemos observar em situações como estas ou de natureza semelhantes.

Zaqueu era um homem de PEQUENA ESTATURA. As Famílias que tem estas mencionadas dificuldades despertam nos irmãos e irmãs da fé críticas que acabam afetando os Filhos. Mesmo que os Filhos não sejam os culpados pela situação, em diversas ocasiões se sentem envergonhados pela situação de suas Famílias e isto os deixa apequenados diante dos outros irmãos que não tem tais problemas em suas Famílias.

Mas e se este Filho, vindo de uma Família problemática, quiser ver JESUS? E se estes Filhos, mesmo cientes de suas dificuldades, quiserem ter a mesma oportunidade que os outros de ver o Caminho de Cristo? A resposta é: suba na FIGUEIRA BRAVA.

Os Filhos devem vencer as dificuldades dos Pais. Devem aceitar a realidade que lhes foi imposta e subirem mais alto do que isso. Através de Obras Espirituais que os elevem às alturas. Isto é através do Trabalho Espiritual, Exercício dos Dons e Guarda dos Mandamentos, estas obras nos elevam ao Senhor Jesus.

Estando nesta situação é importante observar as palavras de Zaqueu - E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado. – para saber que não será fácil atravessar dificuldades. Que em muitos momentos quem estiver nesta situação terá que trabalhar quadruplicado para superar as críticas impostas às suas Famílias e dedicar metade da sua vida para construir uma imagem de homem de bem, comprometido com as necessidades do TRABALHO ESPIRITUAL.

No final de tudo isso, quando o Irmão ou a Irmã achar que fez todo esse esforço pensando estar ele procurando por Jesus Cristo, verá então que todo esse tempo era Jesus Cristo que buscava por ele e pelos seus descendentes. A SALVAÇÃO, a Bênção para seus descendentes, ou seja, sua CASA estará restituída e terão de volta SUA PRÓPRIA VIDEIRA E SUA PRÓPRIA FIGUEIRA.
 
Salmos 128:1-6

BEM-AVENTURADO aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos. Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem. A tua mulher será como a VIDEIRA frutífera aos lados da tua casa; os teus filhos como plantas de oliveira à roda da tua mesa. Eis que assim será abençoado o homem que teme ao SENHOR.O SENHOR te abençoará desde Sião, e tu verás o bem de Jerusalém em todos os dias da tua vida.E verás os filhos de teus filhos, e a paz sobre Israel.

Elaborado em Novembro/2017
Publicado em 12/04/2018

 
Imagem Abertura

Publicações