Foto da noticia

A História de Jó

02 de Agosto de 2016


Escrito por Nelson A. Ferreira e Valdenir A. Ferreira   
16-Mar-2008
www.sadoutrina.org - Biblioteca Digital - Trabalhos 
A partir de agora, iremos narrar um pouco da história de JÓ, supostamente escrita por Moisés 1.520 anos antes de Cristo, quando se achava entre os midianitas. 

Quando se fala nos grandes exemplos de paciência, geralmente este nome é lembrado, pois até o presente, com exceção de nosso Senhor Jesus Cristo, não temos achado uma outra personagem com tanta integridade retidão e principalmente paciência que pudesse nos deixar um exemplo maior do que o de JÓ.
Seguindo um grande exemplo da escritura, JÓ  apesar de sua imensa riqueza material e importância perante a sociedade de sua época , não se deixou influenciar negativamente pois manteve-se fiel e obediente à Deus em todos os seus caminhos.
A sua riqueza tanto em  sua época, como em nossos dia será considerada esplendida, pois tinha muitíssimos empregados, possuía 7 mil ovelhas, 3 mil camelos, 500 juntas de bois e 500 jumentas, além de uma família constituída por sua esposa, 7 filhos e 3 filhas de modo que a sua prosperidade era grandiosa.
Tudo ia bem para JÓ, até que em certo dia de apresentação dos anjos do céu perante o Senhor, eis que Satanás também se apresentou, e, questionado por Deus de onde vinha, disse: “De rodear a Terra e passear por ela”. E disse Deus: observaste tu a meu servo JÓ? Porque ninguém há na Terra semelhante a ele, homem sincero e reto, temente à Deus e desviando-se do mal.

E disse Satanás: Teme JÓ a Deus Debalde? Porventura não cercaste tu de bens a ele e a sua casa, e a tudo quanto tem?  Tu o abençoaste aumentando o seu gado, mas tira-lhe o que deste e ele blasfemará. 

Então Deus ordenou que Satanás destruísse os bens que JÓ possuía, entretanto lhe proibiu que lhe tocasse a vida. Assim sobreveio grande destruição sobre toda a riqueza material e sobre a família de JÓ, de maneira que tornou-se desprovido de toda a sua grande propriedade.

Neste dia JÓ, bradou sua fidelidade ao Senhor, pagou-lhe votos e adorou dizendo: ” Nu saí do ventre da minha mãe e nu tornarei para lá : o Senhor o deu, o Senhor tomou, bendito seja o nome do Senhor”. Em tudo isto JÓ não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma.

E eis que em outro dia de apresentação dos anjos no céu, estando Satanás presente, Deus engrandeceu a justiça e a retidão de JÓ que apesar de perder toda sua riqueza mantinha-se em fidelidade.

Então disse Satanás: “Pele por pele e tudo quanto o homem tem dará pela sua vida. Estende porem a sua mão e toca-lhe nos ossos e na carne e verás se não blasfema de ti na tua face”.Então Deus ordenou que Satanás tocasse JÓ sendo este ferido por uma chaga maligna desde a planta do pé  até a cabeça.E com tudo isto JÓ manteve-se fiel sem blasfemar.

Vendo Satanás a fidelidade de JÓ, resolveu valer-se de uma de suas maiores astúcia que é usar uma outra pessoa despreparada para atingir o seu objetivo.

Desta forma usou a mulher de JÓ falando em sua  boca da seguinte forma: “Oh JÓ, até quando reténs a tua sinceridade? Amaldiçoa a Deus e morre “. Jó   respondeu: Tu falas como louca, recebemos o bem de Deus e não receberíamos o mal ? E em tudo JÓ não pecou.

E sabendo que o sofrimento de JÓ era muito grande eis que 03 amigos seus vieram de longe para consolá-lo e eram ELIFAZ, BILDADE e SOFAR. E chegando não o conheceram devido a seu estado lastimável e assentando-se com ele estiveram 7 dias e 7 noites sem proferirem uma única palavra.
 
Diante de tanto sofrimento JÓ não blasfemou contra Deus, entretanto lamentou e amaldiçoou o dia de seu nascimento dizendo: “Pereça o dia em que nasci, e a noite em que se disse: foi concebido um homem! Converta-se aquele dia em trevas; e Deus , lá de cima não tenha cuidado dele, nem resplandeça sobre ele a luz. Contaminem-no as trevas, e a sombra da morte; habitem sobre ele  nuvens; negros vapores do dia espantem! A escuridão tome aquela noite, e não se gozem entre os dia do ano, e não entre nos números dos meses.” 

Após lamentar seu sofrimento eis que seus 03 amigos no desejo de consolá-lo e animá-lo com  muitos conselhos, acabaram por transparecer que ele era culpado de suas infelicidades, mas, JÓ novamente protestou sua integridade e confiança no Altíssimo. E aconteceu que o conselho dos 03 amigos de JÓ não foi bem visto aos olhos de Deus, a ponto que o Senhor os repreendeu. 

Então o Senhor concedeu uma excelente vitória a JÓ restituindo-lhe o dobro de tudo quanto dantes possuía. “Então vieram a ele todos os seus irmãos e todas as suas irmãs e todos quantos antes o conheceram e comeram com ele pão em sua casa e se condoeram dele, e o consolaram de todo o mal que o Senhor o havia enviado. E cada um deles lhe deu uma peça de dinheiro, e cada um, um pendente de ouro.” 

E assim abençoou o Senhor o último estado de JÓ, mais do que o primeiro; porque teve 14.000 ovelhas e 6.000 camelos e 1.000 juntas de bois e 1.000 jumentas. Também teve 07 filhos e 03 filhas. E chamou o nome da primeira: JEMIMA, e o nome da outra CÁSSIA e o nome da terceira QUÉREM-APUQUE. E em toda Terra não se acharam mulheres tão formosas como as filhas de JÓ; e seu pai lhes deu herança entre seus irmãos. 
E depois disso viveu JÓ 140 anos; e viu a seus filhos e aos filhos de seus filhos, até a 4a geração. Então morreu JÓ, velho e farto de dias. 

Irmãos, o Apostolo Tiago faz em seu livro no capitulo 05, versos 10 e 11 uma importante referência a história de JÓ, dizendo: “Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor. Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de JÓ, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. 

Deixamos aqui esta preciosa história de obediência, amor e fidelidade, esperando acrescentar fé e esperança no coração de todos os irmãos. 

E a paz de Deus que excede a todo entendimento, esteja com todos.   

Atualizado em ( 19-Mar-2010 )
 

Publicações