Poupança

31 de Julho de 2016


Escrito por PAPE_JSD - Entrevista com Wisllayne   
22-May-2009
O PAPE INFORMA Boletim Informativo das Atividades do Programa PAPE_JSD – nº. 22 - Maio de 2009.
 
Mensagem da Coordenação
Por José Fatuch Jr.
  
PRECISA MEXER NA POUPANÇA?

Um dos temas mais debatidos no meio econômico do País nos últimos dias foi o conjunto de medidas propostas pelo Governo para aplicações financeiras em fundos ou poupança. A resposta para a pergunta do título é SIM. A maior parte dos economistas afirma que é necessário, de fato, introduzir modificações de forma a acertar as taxas de juros da poupança com a realidade do Brasil.

A maioria dos políticos também sabe da real importância de se promover alterações no sistema financeiro para evitar que um tipo de aplicação acabe prejudicando as demais modalidades.Os depósitos em POUPANÇA destinam-se a financiamentos imobiliários (no caso do Banco do Brasil, a empréstimos rurais) e rendem 6% a.a., mais a variação da TR, sendo isentos de imposto de renda, pelo menos até o momento.Os saldos em fundos são usados, em sua maior parte, para comprar títulos da dívida pública do Governo Federal, que por sua vez usa o dinheiro para rolar as suas dívidas, como na maioria dos países. Há taxação de imposto de renda nessa modalidade, que vem rendendo taxas próximas à da SELIC (taxa básica de juros divulgada pelo Conselho de Política Monetária), que hoje está em 10,25% a.a., com tendência de baixa. 

Já as aplicações em CDB, que também chegam a oferecer taxas próximas à da SELIC e sofrem incidência de imposto de renda, são usadas pelos bancos para realizar empréstimos a seus clientes.Como podemos ver, todas as modalidades são importantes para a economia de um país, sendo necessário certo equilíbrio na distribuição dos recursos entre todas elas.Com a queda da inflação e mais recentemente a redução das taxas de juros, a poupança passou a ficar mais atraente, podendo superar as demais e prejudicar o desejado equilíbrio.

Porém, a maneira como se tenta chegar à solução do impasse não está sendo muito prática, talvez por receio do Governo de ser mal compreendido pela população. Isso ainda vai ser muito discutido.O fato é que a grande maioria dos poupadores não vai ser atingida, pois apenas valores elevados deverão ser tributados. De qualquer modo é sempre bom continuar acompanhando.Até a próxima, se DEUS quiser.

Mudanças no Enem

O MEC (Ministério da Educação) propôs algumas mudanças no Enem (Exame Nacional de Ensino Médio), a prova que anualmente avalia milhares de alunos e é essencial àqueles que têm interesse no ProUni (Programa Universidade para Todos). De acordo com a proposta do MEC, a prova do novo Enem será realizada em dois dias e será composta por 200 questões objetivas. Estas questões irão avaliar os conhecimentos dos alunos na área de linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza.O estudante, durante a inscrição, poderá optar por cinco cursos e instituições.

Posteriormente, com a sua nota, o aluno poderá simular a sua classificação no curso de interesse. A proposta prevê a aplicação do novo Enem em 3 e 4 outubro.As instituições de ensino superior públicas e privadas poderão usar o novo Enem como parte de seu processo seletivo ou aderir ao Sistema de Seleção Unificada, em que o exame seria utilizado como “vestibular”. A intenção, segundo o MEC, é oferecer um sistema de avaliação que privilegie a capacidade crítica e analítica dos estudantes em detrimento dos atuais modelos de vestibulares, que valorizam a memorização de conteúdos.Fonte: INEP

ESPAÇO PROFISSÃO

Por: Sidney Mendes
Recrutamento e SeleçãoAcredito que muitos já ouviram alguém comentar que um nadador profissional é avaliado pelo seu desempenho na piscina, na hora da prova e não pelos exercícios que fez, pelo porte físico ou pelo tempo de treinamento. Não quero dizer aqui que esforço e treinamento não rendem frutos, é claro que rendem.

O que quero dizer é que tenho visto no mercado de trabalho muitas pessoas que apesar de terem capacidade, boa formação e garra, não conseguem ir bem num processo seletivo para um emprego. As empresas hoje em dia, pelo fato de existirem muitas pessoas com boa formação no mercado, estão adotando processos seletivos cada vez mais complexos. Atualmente, para conseguir um bom emprego, não basta somente ter boa formação e vontade de trabalhar.

É preciso que o empregador, ou o recrutador enxergue isso em você. Infelizmente, as pessoas para ocuparem um cargo em alguma empresa precisam, antes de tudo, provar que conseguem ocupar esse cargo e que vão fazer um excelente trabalho quando estiverem no cargo. Ninguém tem a oportunidade de “estagiar” em um cargo e mostrar sua capacidade para depois ocupá-lo em definitivo. É preciso que você prove, com muita firmeza, que  é capaz.

Ou seja, não basta somente saber fazer e ser capaz, é preciso parecer que você sabe e que é capaz, senão fica difícil alguma empresa apostar em você.Podemos chamar isso de Marketing pessoal, e na verdade é Marketing mesmo. Mas atenção, não quero aqui dizer que você tem de parecer o que não é, não se trata disso.

O que quero dizer é que ao participar de um processo seletivo em uma empresa, lembre-se que você está sendo avaliado a todo instante e as pessoas que o estão avaliando tiram as conclusões a seu respeito com base naquilo que você transmite a elas. Já vi um caso de um candidato que participou de um processo seletivo e foi reprovado injustamente porque o avaliador teve uma percepção negativa  a partir de um comportamento, fala ou gesto apresentado pelo candidato, que no fundo não representava de fato o perfil real daquela pessoa.

Por isso é muito importante perguntar a si mesmo: “Qual a impressão que eu passo para as pessoas?” Será que essa impressão que você transmite é você no seu íntimo? Se não for, cuidado, pois as pessoas ao avaliarem você irão com certeza cometer injustiças, pois desconsiderarão o seu verdadeiro perfil, que está escondido. Por isso, é importante em um processo seletivo, ser você mesmo, e transmitir de fato sua real capacidade e o seu verdadeiro perfil. Meu conselho é: “ Nos processos Seletivos, acredite em você e na sua capacidade, e mostre de fato quem você é!”


ESPAÇO DO LEITOR: COMENTÁRIO SOBRE A ÚLTIMA REUNIÃO

ÍNDIA

(Por Adrielle Mendes Ferreira)
A Índia é um país que está em um constante crescimento. Com sua cultura e rituais diferentes, é um país que está se restabelecendo em passos muito grandes.No inicio do século passado a Índia era um país que ainda não tinha sua independência, pois os ingleses tinham se apossado de suas terras. Gandhi, vendo isso, propôs ao povo fazer uma “grande rebelião”, de modo passivo, sem violência, e também propôs para eles pararem de comprar tudo que vinha da Inglaterra, sendo assim os ingleses perderiam a vez lá na Índia.

Todo esse processo começou por volta dos anos 20 e eles só conseguiram sua independência após a segunda guerra mundial, no ano de 1947.A Índia tem a décima segunda maior economia do mundo, em termos de taxas de câmbio de mercado e a quarta maior em poder de compra. Com isso a Índia se tornou a segunda maior economia de mais rápido crescimento, Entretanto, ainda sofre com o alto índice de pobreza, analfabetismo e má nutrição.  

A Índia é um país muito conhecido também por suas crenças e seu espiritualismo, sendo que a maior religião do país é o Hinduísmo, embora alguns grupos pratiquem o Islamismo, o Jainismo, o Siquismo, o Cristianismo e a fé Baháí. A Índia é um país que está a 14.068 km do Brasil (distância equivalente do Rio de Janeiro à Nova Deli na Índia).

ESPAÇO EDUCAÇÃO                        

Por Carlinhos Edwiges                                           
Olá amigos, vão bem?Quando comecei a escrever este texto, eu estava sem muitas ideias, atropelado pela correria do dia a dia, como certamente todos vocês. Comecei a navegar na Internet para buscar algum assunto interessante que servisse de inspiração e me lembrei da época que lecionava há alguns anos atrás e de certa situação.Havia passado um trabalho de biologia para uma sala do 2º ano do ensino médio. Algumas equipes escreveram a mão, mas a maioria usou o computador e entre estes trabalhos um me chamou a atenção.

Sei que boa parte dos alunos copiou e colou (Ctrl C e Ctrl V – quem mexe com computador sabe o que significa), mas tiveram o cuidado de ajustar o texto, acrescentando uma coisinha aqui, tirando outra ali, mas uma equipe me entregou como trabalho uma cópia colorida de uma página da Internet, com um excelente texto, cheio de figuras, mas sem sequer ter o cuidado de excluir o cabeçalho e o rodapé da página, que apresentava o endereço do site.

Fiquei na dúvida de qual nota atribuir a equipe e para não ser injusto chamei o pessoal para conversar sobre o trabalho e avaliar o que eles sabiam do assunto e adivinhem, um aluno que tinha acesso a Internet imprimiu a página e os demais apenas colocaram o nome no trabalho. Perguntado sobre questões simples do assunto, nenhum deles soube responder.Sabemos que a Internet está cada vez mais presente em nossas vidas, tanto profissional como pessoal e ela é uma excelente ferramenta de pesquisa, informação e comunicação, mas temos que aprender a usá-la de forma adequada.

Não podemos achar que a Internet faz tudo para nós. Ela facilita muito, mas quem tem que fazer o trabalho somos nós. Para escrevermos um texto de duas páginas, às vezes temos que ler 10, 20, 30 ou mais páginas para chegarmos no resultado final. É necessário avaliarmos as fontes, verificar a veracidade das informações, confrontarmos as idéias de autores diferentes e principalmente inserirmos as nossas.

Seja pesquisando em livros ou na Internet, uma coisa é certa: nada substitui a leitura para a formação de conhecimento. Aproveitem a maravilha da Internet, mas não despreze os livros, aliás, Bill Gates (ícone da informática mundial, já foi o homem mais rico do mundo) disse certa vez: “Meus filhos terão computador, mas antes terão livros”. Chegou a afirmar que limitava a 1 hora por dia o uso da Internet para seus filhos.É isso pessoal, fiquem em paz e até mais.

ESPAÇO DO LEITOR

Por Flávia C. Real
A última reunião do “PAPE” foi excelente para mim, onde ocorreu um bate-papo diversificado. No inicio, tivemos uma explicação e dicas sobre o assuntos “Profissão, Cargo e Função” que há dentro das empresas, que foram explicadas pelo nosso irmão Sidney Mendes. Onde soube deixar muito claro a diferença entre essas palavras, um dos exemplos que achei muito bom foi sobre o desenho da pirâmide, que deixou explicita as escalas dentro de um empresa.

Outro tema interessante foi abordado pela nossa irmã Júlia. Sendo o assunto “As modificações ortográficas” e com suas pesquisas, podendo nos dar explicações e também informações sobre quando essa lei iria entrar em vigor. Um dos exemplos que ela disse pode tirar minhas dúvidas, que era sobre o hífen (-) que relatou quando iremos usar e dizendo que na maioria das vezes usaria antes da letra “H”. Encerrando a reunião, tivemos uma palestra do nosso irmão Paulino, onde contou sobre sua viagem a Índia, pelo convite da empresa IBM e contou também como entrou nessa empresa multinacional.

Ele nos relatou que ao chegar a Índia, a primeira impressão foi horrível, pois parece um país sujo, talvez com culturas  diferentes que estranhamos . Depois, tendo dificuldades para chegar ao hotel, pois como ele mesmo disse “Tudo o que você pergunta a um indiano, informação ou até mesmo pegar um táxi para levar a algum lugar eles iriam dizer que sabem”. Sendo talvez um pais dividido entre não muitos ricos  e  pobres, eles precisam de trabalhar hoje para ter o que comer hoje ou outro dia.

Tendo oportunidade para conhecer novas culturas, experiência, comida, etc., ele nos mostrou que gostou desta viagem e também  aproveitou  o tempo para conhecer lugares e fazer amizades, mesmo tendo dificuldades no começo para entender o inglês deles. Paulino foi convidado a ir para a Índia a trabalho, onde ficou quinze dias.

Tirando os finais de semana, ele freqüentou a IBM de lá, onde conheceu o chefe de sua equipe, de um projeto para a Shell e também sendo cooperada por outras equipes do EUA, Canadá, Índia e Brasil, tendo também um curso de adaptação da empresa durante esses dias no país. Depois aqui no Brasil, ele nos contou que alguns dias da semana ele entram em contato com as outras equipes para que assim acertem alguns problemas. Enfim, adorei essa reunião onde nosso irmão Paulino tirou a nossa curiosidade que tínhamos a respeito do país. Que a Paz de Deus esteja convosco!

ENTREVISTA   DO   MÊS 
A nossa convidada de hoje é a WISLLAYNE IVELLYZE DE OLIVEIRA (também conhecida por WIS), filha de nossos irmãos MOIZÉS PACHECO DE OLIVEIRA E ILDA BATISTA DE OLIVEIRA. Ela nasceu em Cuiabá (MT) e passou a frequentar, recentemente, a congregação do Jardim São Cristóvão. A partir desta, estamos dando início a uma série de entrevistas com jovens recém-formados da Sã Doutrina.

1)Fale um pouco sobre a sua recente formação. 

Eu me formei no ano passado, em Pedagogia, curso que tem duração de, no mínimo, 4 anos. Essa é uma carreira com bastante campo de atuação, pois a pedagogia é a Ciência da Educação, é uma profissão com a qual me identifico muito, pois acredito que a educação tem o poder de transformar as pessoas e o mundo, visto que  o conhecimento é algo que ninguém pode tirar de ninguém.

2) Você já vinha atuando nessa área antes? Em quais atividades?
 
 Sim, desde que entrei na faculdade fui convidada para atuar em uma ONG de inclusão digital com formação de educadores populares e acompanhamento pedagógico do projeto. Esse primeiro trabalho me possibilitou aprender muitas coisas do campo da educação popular. 
  
3) Seus estudos param por aí ou você pretende continuá-los? 
 
Estudar exige um pouco de esforço e paciência, mesmo assim tenho muita vontade de continuar meus estudos em um mestrado na área de educação.
 
4) Como está o mercado de trabalho para a sua profissão
 
Hoje uma pessoa formada em pedagogia pode atuar principalmente na educação formal com educação infantil e educação fundamental (1º ao 5º ano). Depois, tem a educação não formal onde entram os projetos, ongs e outros,que visam, normalmente, complementar a educação formal. Pode-se trabalhar com pesquisa e também em empresas na área de Recursos Humanos e Responsabilidade Social.. Apesar de ter muitas áreas de atuação o profissional da educação é pouco valorizado mas, mesmo com os baixos salários, é difícil ficar desempregado.
 
5) Gostaríamos de saber sobre o seu ingresso na Unicamp e a preparação prévia. 
 
Meu ingresso na Unicamp foi bem difícil, pois sou oriunda de escola pública e como sabemos essas não oferecem um ensino suficiente para o vestibular, principalmente o vestibular da Unicamp, que é muito concorrido. Mas, como já disse, com muito esforço e paciência é possível estudar e recuperar o que a escola não deu conta, além disso existem cursinhos populares em Campinas muito bons e acessíveis para os alunos de escola pública.
 
6) Parece que temos uma proposta de alteração nos vestibulares, você tem acompanhado esse assunto?
 
Confesso não ter participado de discussões mais profundas, sei apenas o que esta falando nas mídias, mas o vestibular é um exame muito complicado pois ele nem sempre da conta de selecionar os candidatos adequadamente, além de exigir esses conteúdos decorados sem exploração do conhecimento de forma mais criativa e livre.
 
7) De que forma a sua participação na Sã Doutrina interferiu em suas atividades escolares e profissionais? 
 
Bom, primeiro acredito que como Cristãos temos que amar ao próximo e a profissão de educar está diretamente relacionada com o social. Vejo que a profissão completou meus ensinamentos religiosos, pois estou sempre muito próxima das pessoas e sempre ajudando elas de alguma forma. Você não precisa ensinar só a Bíblia, mas você pode ensinar a ler que um dia esse individuo terá a oportunidade de ler a Bíblia com seus próprios conhecimentos.
 
8) Você quer deixar uma mensagem para os nossos Jovens? 
 
Penso que para a escolha de uma profissão é importante se conhecer bem, para escolher uma profissão a qual você terá prazer de desempenhar. É preciso ter paciência, pois nem sempre vamos começar a trabalhar diretamente com aquilo que queremos, às vezes é preciso começar por coisas que não gostamos tanto para depois alcançarmos nossos objetivos, mas penso que o importante é não perder o objetivo e planejar sua vida para que ele se realize da melhor forma possível.      
Atualizado em ( 14-Jul-2009 )