Carreira e Vida Espiritual

Imagem da noticia

25 de Fevereiro de 2018
sifatuchinha@hotmail.com
Simone Lara Fatuch de Oliveira


sadoutrina.org - Sustentabilidade - Empregabilidade

Conciliando a Carreira Com a Vida Espiritual


É possível ser uma pessoa realizada profissionalmente e, ao mesmo tempo, ter uma vida espiritual abençoada? Essa é uma dúvida que surge logo cedo, no momento da escolha da profissão, do curso técnico ou do curso superior.

Em primeiro lugar, sabemos que o Senhor Jesus Cristo foi uma pessoa desprovida de bens materiais e que sua pregação, quando estava em carne, foi totalmente voltada para uma salvação espiritual. Ou seja, não há nenhuma relação entre seguir a Cristo e ter riquezas. Porém, sabemos que há muitas pessoas que têm sonhos profissionais e desejam ser felizes em suas áreas de atuação.

Neste caso, acredito que, sim, é possível buscar nossas realizações, preservando a nossa espiritualidade (que é o mais importante), desde que tomemos alguns cuidados. Listei três sugestões que poderão ser úteis neste desafio:
  1. 1- Escolha da Profissão – Não sofra por antecipação!
Quando eu estava no ensino médio, passaram pela minha mente muitas profissões. Cheguei a pensar em ser jogadora de vôlei, já que gostava muito do esporte. Logo percebi que não seria a escolha mais apropriada. Mas eu também não tinha tanto talento para o esporte, como eu imaginava. O curso que eu fiz - engenharia civil - era bem mais “a minha cara”. Portanto, a primeira lição que eu tiro disso é: Não devemos sofrer por antecipação. Às vezes achamos que estamos nos privando de um grande sonho por conta da religião, mas a verdade é que nem sempre temos aptidão para esse nosso “sonho”. Sejamos honestos conosco mesmos.

Outra questão a ser considerada é que temos habilidades diversas. Há cada vez mais cursos e especialidades dentro das faculdades, tornando a escolha mais difícil para um jovem com pouca experiência profissional. Mas não há motivos para desespero – podemos ser bons em um, dois ou mais cursos. Não precisamos achar que só seremos felizes se fizemos aquele curso de “Ciência e Tecnologia do Surf”, que só tem na Austrália, longe de todos os irmãos da Sã Doutrina. Com certeza é possível encontrar satisfação de uma maneira mais fácil e em um local que nos permita manter alguma frequência nos cultos espirituais.
  1. 2- Colocar Deus como prioridade
Mateus 6:3: “Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.”
Essas palavras de Jesus são tão maravilhosas, quanto fiéis. Em todas as nossas decisões, se colocarmos Deus em primeiro lugar, orando e pedindo a Ele que só permita que ocorra em nossas vidas aquilo que for de Sua vontade, podemos ficar tranquilos.

Quando eu me formei, participei de muitos processos seletivos para trainees (programas que algumas empresas fazem para contratação de jovens recém-formados e sem experiência) em diversas construtoras. A maioria delas possuía obras em lugares isolados no país ou até no exterior. Mesmo assim, participei dos processos (“Vai que há alguma obra mais perto...” – pensei), mas sempre orando a Deus para me proteger de qualquer situação que pudesse me distanciar do Seu caminho.

Ouvi muitos “nãos”, fiquei triste, pensei que não ia conseguir nada e, por fim, fui chamada por uma construtora para trabalhar em São Paulo, de segunda a sexta. Não tive dúvidas que era a oportunidade preparada para mim e, de fato, fui muito feliz neste trabalho.
Não estou dizendo que um jovem que segue a Sã Doutrina não pode estudar ou trabalhar fora de casa. A questão é se conhecer e se perguntar sinceramente: Eu vou ter condições de continuar indo à igreja? Eu vou ter a iniciativa de buscar irmãos em outras localidades? Eu vou ter a maturidade de continuar seguindo aquilo que aprendi sem ninguém por perto me orientando?

É importante também, a partir do momento que estivermos orando, ouvir a resposta de Deus. Ele pode falar conosco de diversas maneiras: através dos nossos pais, líderes, consoladores ou mesmo por meio de uma sensação. Se orarmos a Ele e vier uma resposta por um desses meios, mas ignorarmos a mensagem, não adianta nada. E se um determinado caminho não for abençoado por Deus, não seremos felizes. Podemos eventualmente ter um bom cargo, poder, dinheiro, mas sem Deus em nossas vidas, jamais seremos verdadeiramente felizes.
  1. 3- Não abrir mão do sábado
Marcos 2:27: “E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado” (Palavras de Jesus)
Sim, o sábado foi feito por nossa causa, porque o Senhor sabia que precisaríamos dele. Não precisamos abrir mão deste presente para alcançar nossos objetivos – para estudar para alguma prova, para ir a aulas, para passar em alguma matéria da graduação, para alguma atividade do colégio, faculdade ou trabalho – façamos tudo isso de domingo a sexta. Precisamos confiar no Senhor. Como iremos orar para Ele nos abençoar se não fizermos a Sua Vontade?

É perfeitamente possível passarmos nas provas, no vestibular, nas matérias da faculdade e sermos bons profissionais, preservando o sábado. E se precisamos abrir mão desse dia é porque aquele caminho não é para nós.

É claro que, já que do sábado não podemos abrir mão, os outros dias exigirão uma dedicação maior, principalmente se temos algum objetivo específico a ser atingido.

Conclusão

Sabemos que as coisas materiais são passageiras e que o que importa é o tesouro que estamos juntando no céu. Mas sabemos também que o trabalho é uma recomendação bíblica, para nosso próprio sustento e não é pecado exercermos essa recomendação com alegria e satisfação. Portanto, é possível sermos felizes em nossa vida profissional seguindo o caminho de Cristo. Aliás, é Ele o único caminho para sermos verdadeiramente felizes em qualquer aspecto de nossas vidas.

 

Categorias

Participe da nossa enquete!

Quantas Vezes ao Todo os Israelitas Rodearam Jericó?

ÁREA RESTRITA