Foto da noticia

O Início e Formação do Mundo

17 de Fevereiro de 2008
silvanocosta2010@gmail.com
Silvano Sá da Costa


 www.sadoutrina.org - Biblioteca Digital - Trabalhos
 
      No livro de Gênesis é relatado o princípio do mundo com a formação da Terra e os astros luminares, bem como a erva, árvores frutíferas em diversas espécies e os animais viventes, ocorrendo na seguinte cronologia: 

1º dia – A Terra era sem forma e vazia, havendo trevas sobre a face do abismo. Deus fez a luz para iluminar, separando-a das trevas. Chamou então a luz – dia e as trevas – noite. 

2º dia – Fez uma expansão no meio das águas, separando-as, chamando de céus. 

3º dia - Fez a porção seca chamada Terra e o ajuntamento das águas chamou de mares. Produziu a terra erva verde e árvores frutíferas. 

4º dia – Fez luminares na expansão dos céus, destacando-se dois grandes luminares: o sol e a lua. 

5º dia – Produziu nas águas, répteis; e aves sobre a expansão dos céus. Criou grandes baleias. 

6º dia – Produziu na terra gado, répteis, bestas-feras. Fez o homem. 

7º dia – Descansou de toda a sua obra, abençoando e santificando o sétimo dia. 
Desde Adão até o dilúvio.
Observamos que muitos historiadores têm desviado a atenção de muitos, sobre a origem do homem na face da Terra, buscando motivos diversos com relação a existência do mundo, bem como a inserção do homem sobre ele, vasculhando remanescentes da história com sua insensatez, não atentando primeiramente acreditar fielmente nas sagradas escrituras, mas, buscando desenfreadamente encontrar contradições.

É fiel, pois veio de Deus, o nascimento do primeiro homem no mundo, o qual foi formado do pó da terra, recebendo também o fôlego de vida e o nome de Adão. Foi constituída como adjutora, ou seja, companheira, uma mulher, formada por uma das suas costelas, a qual recebeu o nome de Eva.

Havendo Deus expulsado Adão e Eva do jardim do Éden, após terem comido do fruto da árvore da ciência do bem e do mal, tiveram que se sustentar com o suor do seu trabalho.  Concebeu então Eva a um filho, o primogênito, que recebeu o nome de Caim, o qual foi lavrador da terra. O segundo filho foi Abel, que foi pastor de ovelhas. A Bíblia não relata a idade em que Adão e Eva tiveram esses dois filhos. Quanto ao nascimento de Sete, outro filho que eles tiveram, a Bíblia relata que Adão tinha nessa época a idade de 130 anos. No livro de Gênesis não é mencionado o nome dos outros filhos de Adão e Eva, porém, presume-se que, pela lógica, tiveram uma filha antes ou posterior à morte de Abel, a qual veio a ter filhos com Caim, o primogênito, uma vez que não havia outros seres humanos na Terra. Acredita-se que houve uma grande descendência de Caim, porém a Bíblia não relata todos os seus nomes. De Abel não houve descendência, uma vez que foi morto pelo seu irmão Caim. Após Adão ter gerado a Sete, ainda viveu oitocentos anos, gerando filhos e filhas, tendo morrido com 930 anos.

Caim após ter matado o seu irmão Abel, habitou na terra de Node, da banda do oriente do Éden. E sua esposa concebeu a um filho, o qual foi chamado Enoque e deu o mesmo nome à cidade onde habitava. Na Bíblia não encontramos as gerações de Caim, posteriores aos filhos de Zila e Ada, mulheres de Lameque, tataraneto de Enoque.

Quanto as gerações de Sete, estas prevalecem nos fatos relatados na Bíblia, com nomes de grande importância, os quais são citados resumidamente até Noé. Temos, por exemplo, Enoque, que viveu 365 anos e não foi visto mais, pois Deus o tomou para si (Gênesis 5:24); Metusalém, que viveu 969 anos, sendo o homem que mais viveu sobre a face da Terra; Noé, que viveu 950 anos e foi também um homem bom e justo, tendo a concessão de Deus para construir uma arca e se salvar com sua família, diante de um dilúvio que o Criador enviou, pela transgressão e corrupção do gênero humano. Nessa época, por causa da contenda do homem, Deus limitou a idade de vida para 120 anos. E Deus se arrependeu de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração (Gênesis 6:6) e destruiu também os animais, répteis e aves que havia criado, enviando um dilúvio de águas. 
 
O fim dos habitantes da terra com o dilúvio 

Disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face: porque a terra está cheia de violência; e eis que desfarei com a terra. (Gênesis 6:13).

Seguindo as ordens de Deus, Noé construiu a arca e colocou nela os animais (dois de cada espécie – macho e fêmea, conservando-os vivos para posteriormente se multiplicarem. Também colocou os animais limpos (catorze de cada espécie – macho e fêmea, os quais foram usados como holocausto a Deus.

Observa-se que não é mencionado na Bíblia o nome da esposa de Noé, bem como o nome das esposas dos seus filhos, todavia, consta que somente oito almas entraram na arca, o que nos leva à seguinte conclusão: Noé e sua esposa; Sem e sua esposa; Cam e sua esposa; Jafé e sua esposa.

Quando Noé entrou na arca com esposa e filhos e iniciou-se o dilúvio, tinha a idade de 600 anos. Houve chuva sobre a terra quarenta dias e quarenta noites, cobrindo todos os altos montes que haviam na terra, expirando toda a carne que havia, os quais ficaram fora da arca, prevalecendo as águas sobre a terra durante cento e cinqüenta dias. Fazendo Deus passar um vento sobre a terra, aquietaram-se as águas e cessaram as fontes do abismo e as janelas dos céus. E a chuvas dos céus deteve-se.

A arca repousou sobre a terra no sétimo mês, no dia dezessete, nos montes de Arará. No primeiro dia do décimo mês do ano, apareceram os cumes dos montes e ao cabo de quarenta dias, Noé abriu a janela da arca e soltou um corvo, que saiu voando, indo e voltando, até que as águas se secaram sobre a terra. Depois soltou uma pomba para verificar se as águas tinham minguado sobre a face da terra. A pomba, no entanto, não achou repouso para a planta do seu pé e voltou para a arca. Noé então esperou sete dias e tornou a enviar a pomba fora da arca e a pomba voltou no período da tarde, trazendo em seu bico uma folha de oliveira. E vendo Noé que as águas tinha minguado sobre a terra, esperou mais sete dias e enviou novamente a pomba, a qual não tornou mais.

No ano seiscentos e um de Noé, no primeiro dia do mês primeiro, as águas se secaram sobre a terra. Então Noé tirou a cobertura da arca e, olhando, notou que a face da terra estava enxuta. E no dia vinte e sete do segundo mês a terra estava seca.

Noé, com sua família, saiu da arca tirando os animais para fora. Construiu um altar ao Senhor e nele ofereceu os animais limpos como holocausto. E Deus estabeleceu um concerto com Noé, de que não haveria mais dilúvio para destruição da terra. E deixou um sinal do concerto: um arco-íris nas nuvens. 

Publicações