Foto da noticia

A Sã Doutrina Na Wikipédia

08 de Junho de 2008
walmir.melges@gmail.com
Walmir da Rocha Melges   


sadoutrina.org - Biblioteca Digital - Trabalhos

Origem: Wikipédia – a enciclopédia livre.
 
A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia é um grupo religioso, cristão, brasileiro, classificado como evangélico, criado na forma de revelação em 7 de julho de 1914 em Bernardino de Campos, interior do estado de São Paulo.
 
As raízes da doutrina estão relatadas em 4 volumes do livro Visões, escrito por um dos antigos profetas da doutrina, João Pozza, que residiu nas cidades de Cafelândia, e Dracena no Estado de São Paulo, na região de Maringá (Paraná) e São Paulo - Capital. Segundo as publicações e a história oral, a fundação do movimento ocorreu após o "arrebatamento espiritual" de uma menina de doze anos com duração de treze minutos, quando foram reveladas toda a orientação e instrução espiritual do "Reino de Deus".

Desde então a Doutrina espalhou-se por vários estados brasileiros, principalmente em cidades dos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondonia e Pará, onde se concentram a maioria dos seus membros.

Índice

Origem:

Sua origem está definida no dogma da tradição oral da doutrina, e é descrita no livro Visões de um dos primeiros profetas da doutrina - João Pozza, como uma revelação ocorrida na cidade de Bernardino de Campos (SP), através de uma menina de 12 anos, em um arrebatamento espiritual que durou treze minutos; quando foi revelado a ela, toda a orientação e instrução espiritual para que fosse reafirmado aqui na terra; o Reino de Deus, através do Cristianismo Espiritual; doutrina religiosa firmada na Ressurreição do Nosso Senhor Jesus Cristo – Jesus de Nazaré.

Os fatos foram pesquisados também por Luiz Gállio da região de Tupã, cujo relato apresenta semelhanças fortíssimas com o relato de João Pozza. Luiz Gállio fez um manuscrito intitulado "A Origem da Sã Doutrina". As primeiras congregações a se organizarem como pessoas jurídicas datam das décadas de 1930 e 1960. Garça e Dracena respectivamente, no Estado de São Paulo.

Desde então a Doutrina espalhou-se por vários estados brasileiros, principalmente em cidades dos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondonia e Pará, onde se concentram a maioria dos seus membros.

Doutrina:

A base da doutrina da Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia está centrada nos ensinamentos morais deCristo, entre os quais salienta o amor a Deus e ao próximo, como a si mesmo; e a prática da Caridade, que é a suprema excelência da demonstração do amor.

Sua finalidade é a de levar a palavra; os mandamentos, as ordenanças; e os ensinamentos do Senhor Jesus Cristo a todos os seres humanos, fundamentada no seu Evangelho, e nas Santas Escrituras; independente de classe social, nacionalidade, sexo, raça, cor e crença religiosa.

A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia e seus membros reconhecem, aceitam, e proclamam o Senhor Jesus Cristo como seu único Salvador e Senhor; e a existência da Santíssima Trindade, formada pelo Pai, Filho e o Espírito Santo, como sua máxima profissão de fé e crença.

Crença:

A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia crê em um só Deus, que é onipotente, onipresente e onisciente, o qual ama todas as suas criaturas e que com elas estabelece uma relação pessoal através do poder da oração; aquele Deus Vivo; criador do universo e de tudo que nele há. Crê em Deus como ser eterno, o qual se manifesta como três pessoas; eternas, distintas e indivisíveis que são: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Crê e aceita o Senhor Jesus Cristo, como Salvador, como o único Advogado perante o Pai Criador. Crê que Cristo é o Filho de Deus que veio à Terra para trazer a salvação e a libertação dos pecados. Crê na ressurreição; e que a experiência com Cristo transforma e aperfeiçoa o ser humano, que se torna um novo ser.

Crê que a fé no Senhor Jesus Cristo; e a imitação dos seus atos, proporciona aos seres humanos a salvação e a vida eterna. Crê que são as obras que justificam a fé; e que por isto deve haver coerência entre a fé e o modo de agir; e que a salvação é um presente que todos podem conseguir através da fé e das obras; mediante o caminhar em um reto caminho cumprindo os mandamentos e as ordenanças do Pai Criador. Crê que a salvação implica na justificação do espírito; e que neste mundo terreno todos passam por um caminho que pode ser largo, ou estreito; íngreme, ou suave; onde se processa a purificação do espírito; que deve mover-se sempre em busca da perfeição espiritual. Têm o entendimento de que Igreja corresponde à cada ser humano, o qual desde que seja edificado à Deus; também é o Templo de Deus.

Práticas

Práticas: Culto

A forma de culto da Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia envolve a oração, a leitura de passagens da Bíblia (seguida das palavras de explicação e exortação do pregador), o canto de hinos; a cerimônia da eucaristia composta pelas três comunicações. Realiza culto especial no meio dia aos sábados (Dia dedicado ao Senhor); com a audição de uma pregação, proferida pelo apascentador ou outra pessoa escolhida. Pratica os seguintes sacramentos como concessão e Graça Divina: Batizado, Eucaristia, Casamento (e benção das alianças), ofertas (penitência ou agradecimento); e oração aos enfermos ou necessitados.

Os cultos são realizados; cumprindo os preceitos contidos no evangelismo cristão conhecido e aceito, no Brasil; em estrita observância; aos ensinamentos contidos no Evangelho segundo Mateus, capítulo 13; na 1ª. Epístola de Paulo aos Coríntios, capítulos 13, 14, e 15; e o Evangelho de João, capítulo 14, versículos 15 e 16; cumprindo assim as três comunicações com o Espírito Santo; segundo as Sagradas Escrituras.

Práticas: Ministérios e Cargos

A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia possui um ministério não assalariado, distribuído segundo as necessidades de cada congregação, a saber:

• Apascentador – é o principal diácono, responsável pela direção de cada congregação, também denominada de rebanho, a realização dos cultos espirituais diários, dos batismos, e casamentos; bem como de conferir ensinamentos aos irmãos, e cuidar dos interesses espirituais e do bem-estar da congregação;

• Diácono – irmãos que auxiliam o apascentador nas suas tarefas diárias, principalmente na presidência dos cultos, escolhidos dentre os irmãos pelo seu entendimento Bíblico e desenvolvimento espiritual; O Apascentador é escolhido dentre os irmãos pela forma oral através de revelações, ou por eleição dos participantes da congregação.

A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia reconhece os títulos de “Apascentador”“Profeta”, “Cantor”, e “Pregador” como sendo "Dons espirituais" conferidos aos membros que conseguem desenvolvimento e entendimentoespiritual, e que o título de “Mestre” somente pode ser aplicado ao Pai Celestial.

Práticas: Organização

A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia é uma organização civil de caráter religioso constituída por tempo indeterminado, sem fins econômicos, com número ilimitado de membros; sendo que as congregações dividem-se em duas formas de atuação: as menores em residências e as maiores em locais apropriados denominados igrejas; sempre sob a direção e orientação de um Apascentador.

A entidade faz coletas e donativos somente aos necessitados; não distribui lucros, bonificações ou vantagens a administradores, membros, mantenedores; a nenhum tempo; sob nenhuma forma ou pretexto, e sua renda é aplicada totalmente na manutenção dos seus objetivos religiosos e sociais; em beneficio da irmandade, no território nacional.

Política:

A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia crê no respeito descrito na Bíblia conhecida como “dai à Cesar o que é de César”, e “dai à Deus o que é de Deus”. É uma organização religiosa apolítica, que não incentiva nenhuma ligação ou manifestação de apoio ou repúdio a causas ou partidos políticos, candidatos a cargos públicos e nem mesmo ongs ou qualquer outra instituição governamental ou não. Incentiva seus fiéis a exercer e cumprir as suas obrigações de cidadão conforme a consciência individual.

Mídia:

A Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia não possui propaganda em meios de rádio, televisão. Possuiu apenas na forma de imprensa escrita, alguns informativos periódicos, dentre os quais destacamos: Rejosp News, Informativo PAPE_JSD e Informativo Vida Sã.

Ligações externas:

Publicações