Foto da noticia

2014 – O Ano da Espiritualidade na Sã Doutrina

18 de Julho de 2016


Escrito por José Fatuch Júnior - fatuch@uol.com.br
03-Jan-2014
sadoutrina.org - Biblioteca Digital - Crônicas
 
Nos últimos anos temos acompanhado atentamente a realização dos Encontros de Líderes da Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia, onde são abordados assuntos de grande interesse religioso para a nossa comunidade.

A ideia é simples, mas de grande alcance: seleciona-se um ou mais temas de interesse geral a serem amplamente discutidos durante todo o período do evento, que conta com a presença de lideranças de boa parte das congregações espalhadas pelo País.
 
Após os debates, os participantes habilitam-se a atuar como multiplicadores dos consensos e ideias observados durante as reuniões, contribuindo para a sua propagação e para o desenvolvimento espiritual de milhares de irmãos e irmãs  em todo o Brasil.

Foi assim com assuntos como:

Enfrentamento dos Problemas do Mundo Moderno (Dez/2009),  
Missão do Líder e a Pregação do Evangelho (Jan/2011)
Relacionamento Familiar e Conjugal (Abril/2012)
e, mais recentemente
ESPIRITUALIDADE – ENFRENTANDO OS DESAFIOS DA VIDA MODERNA (Nov/2013), que poderá ser referência temática em inúmeros eventos e reuniões a serem realizados pela Sã Doutrina no próximo ano.
 
Falemos, então, da Espiritualidade, este conjunto de atitudes e comportamentos que já foi definido como a qualidade da nossa vida espiritual  ou o progresso metódico dos valores espirituais do homem, e isso vem ao encontro dos mais relevantes princípios da Doutrina Cristã.

Para iniciar a abordagem desse assunto, não podemos deixar de fazer referência  à conhecida passagem da Carta de São Paulo aos Gálatas (capítulo 5.22 a 26), em que o Apóstolo nos apresenta os Frutos do Espírito, uma lista com os principais atributos que ajudam a compor a Espiritualidade e que foram propositadamente contrapostos às obras da carne, que não farão parte deste estudo.

Além disso, encontramos nos Evangelhos inúmeras orientações de grande valia e também inspiradas pelo Senhor Jesus, principalmente quando ensinava os seus discípulos em sua passagem pela Terra, com destaque para a Misericórdia, o Perdão, a Humildade e a Caridade, entre outros ensinos não menos importantes.

Listaremos, a seguir, rapidamente comentados, vários desses atributos, a fim de permitir a sua apresentação à maior quantidade possível de leitores (ou ouvintes, quando utilizados recursos de áudio). O trabalho completo pode ser conferido no link abaixo, com muito mais informações a respeito.

Clique aqui

AMOR AO PRÓXIMO: Elevado por Jesus à condição de mandamento maior da Lei, este SENTIMENTO só pode ser expressado adequadamente através de ações ou práticas agradáveis ao Pai e positivas em relação ao nosso próximo;

PAZ DE ESPÍRITO: SENSAÇÃO resultante das atitudes, posturas e práticas positivas em relação às orientações Cristãs em geral;

: SENTIMENTO indispensável para que o homem aceite o Senhor Jesus CRISTO como o seu único Salvador (Esperança) e pratique  as obras que poderão confirmar a sua salvação (CARIDADE);

MANSIDÃO: POSTURA que não deve ser considerada como fraqueza ou covardia. Temos grandes exemplos bíblicos de mansidão em pessoas de extrema coragem, como o SENHOR JESUS, o Profeta Moisés e o Apóstolo Paulo;

PERDÃO: ATITUDE que não deve vir acompanhada de julgamentos, pois até o Senhor Jesus, que foi humilhado e maltratado, perdoou os seus algozes.

HUMILDADE: Mais uma QUALIDADE indispensável ao ser espiritual, também teve em Cristo o seu maior exemplo, a despeito de todo o seu poder.

ALEGRIA/GOZO: Como podemos buscar esta SENSAÇÃO? Lembrando de nossa condição de Crentes e reconhecendo o poder de Jesus Cristo sobre nós;

MISERICÓRDIA: Tiago (2,3) foi bastante direto ao tratar desta PRÁTICA,  “O juízo será sem misericórdia sobre aquele que não fez misericórdia...”;

GRATIDÃO: A melhor forma de expressarmos este SENTIMENTO em relação ao Pai é atender aos pequeninos e necessitados que se apresentarem em nossos caminhos, materiais ou espirituais.  

LONGANIMIDADE: POSTURA semelhante à Tolerância ou à Paciência;

BENIGNIDADE E BONDADE: Qualidades que dispensam apresentações;

FIDELIDADE: A DEUS e também ao Próximo (quando devida);

TEMPERANÇA: Importante modelo de COMPORTAMENTO  para que sejam evitados excessos em relação a alimentos, bebidas, desejo sexual, temperamento e outros sentidos peculiares ao corpo humano;

Poderíamos estender bastante os comentários acima, mas isso poderá ser feito nas muitas outras oportunidades em que o tema Espiritualidade ainda deverá ser levantado nos próximos meses.

Até lá, podemos e devemos dedicar os nossos melhores esforços às práticas, ações, posturas ou sentimentos aqui destacados e a virada do ano pode ser uma ótima ocasião para reflexões sobre tudo isso.

PAZ DE DEUS PARA TODOS E UM ÓTIMO ANO DE 2014

Atualizado em ( 20-Jan-2014 )