Foto da noticia

A Vida de Thereza Manzano Neves

18 de Julho de 2016


Escrito por Josefa Neves Leal - Zefa (Dracena)   
18-Jan-2012
sadoutrina.org - Biblioteca Digital - As Colunas do Senhor
Thereza Manzano Neves, nasceu em Bauru no dia 24 de fevereiro do ano de 1.915. Filha de Gabriel Manzano e Remedios Castilho. Seus avós paternos eram José Manzano e Gabriela. E seus avós maternos eram Gabriel Castilho e Encarnacion.

No ano de 1924 foram residir no município de Gália e conseqüentemente no próximo ano (1925), seus pais passaram a conhecer a Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia, através do irmãoMaximiano Rodrigues; este viria a ser trisavô da Andréia (esposa do Tito). E foram batizados no mesmo ano, na seara deste saudoso irmão, que era em sua própria casa.

A fazenda, onde eles moravam era situada em um local de muita incredulidade por parte dos vizinhos. Ela conta que na hora do culto, o povo muitas vezes, vinha até jogar pedras no telhado para impedir a realização do culto espiritual.
 
Sendo assim, então eles mudaram para outra fazenda, na qual o proprietário da mesma também era pertencente à Sã Doutrina. Seu nome era João Paz e sua esposa Deolinda. Os moradores do local eram todos crentes; então, João Paz resolveu construir uma congregação na sede da fazenda para que todos pudessem se reunir para louvar a Deus.

Mas, como a fazenda era muito grande, os irmãos mais distantes congregavam todos os dias à noite, em suas próprias casas e aos sábados iam todos para trabalhar na Congregação central. Ela nos contava de muitas maravilhas e também muitas conversões que eram realizadas ali.

Vários irmãos que é do conhecimento de todos, habitaram ali, como exemplo o querido irmão Benedito Cardoso (pai do Onésimo Cardoso), irmão José Martins de Lima, saudoso irmão João Galvão, irmão João Flauzino dos Santos (pai do Daniel Jatobá), irmã Mariana Luzia (bisavó do Claudemir), irmão Pedro Moreira e muitos outros irmãos que já se foram e deixaram seus exemplos de vida para todos nós.

No ano de 1929 mudaram-se da fazenda e foram para Vera Cruz. Três anos depois, em 1932, Thereza Manzano Neves casou-se com José Neves Leal. E neste local, congregavam na casa de seus pais, juntamente com estes irmãos que já foram citados seus respectivos nomes e mais os irmãosGastão Correia, irmão Manoel Bispo e irmã Ana Bispo (bisavós do André de Rio Claro), irmão Manoel Inácio, família Mateus, Davina Ferreira, e demais irmãos que segundo ela, sempre se encontravam em searas vizinhas.

Já no ano de 1934 foram para Quintana, onde ali congregavam em sua própria casa. Treze anos depois, no ano de 1947, foram para Flórida Paulista, onde então, congregavam na casa do irmão João Vicente Jatobá.

No ano de 1953, foram então, para Adamantina, e ali congregavam na casa de Antonio Neves, seu cunhado. Dois anos após, em 1955 vieram para a cidade de Dracena, no bairro Java Paulista, onde então congregavam em sua própria casa. E no ano de 1961 mudaram para o bairro das Palmeiras, e neste mesmo bairro, congregavam na casa do irmão Adelino Batista de Oliveira.

 Já no ano de 1963 voltamos para a Java Paulista; digo voltamos, pois eu Josefa relatora destes fatos já era nascida. E ali nos reuníamos para louvar a Deus, na casa de Noé Bueno. Cinco anos depois, em 1968, fomos para a cidade de Americana, e nesta cidade congregávamos na casa do irmãoAntonio Menas Filho.

Em 1970, voltamos para Dracena, no bairro Palmeiras, e neste local congregamos na casa do irmão Dionísio Leite. Onze anos depois, em 1981 mudamos para o bairro metrópole na mesma cidade de Dracena, e então passamos a congregar na casa do irmão Manoel da Silva. Mas, sempre participando de batismo, velórios e casamentos na Congregação central apascentada pelo irmão Jobe Mena.

Thereza Manzano Neves sempre com muito ânimo exercitava seus dons espirituais, com muita força, fé e esperança em Deus, em qualquer lugar que congregavam.

No dia 08 de fevereiro do ano de 2006, as 7:30 horas da manhã, Deus a acolheu para o seu reino, deixando para todos nós, um bom exemplo de firmeza e dedicação no Ministério Sagrado.

Aqui termina sua história nesta vida, sempre ao lado do seu esposo na educação de seus filhos, sempre na admoestação e na correção do Evangelho com muito zelo e carinho. Seu esposo veio a falecer no dia 16 de junho de 1974. Depois disto, ela ainda viveu pouco mais de 31 anos, sendo uma serva de muita reputação no testemunho da palavra de Deus.

Agora sentimos grandemente sua falta e também muita saudade desta tão querida mãe, avó, bisavó, trisavó, tia, irmã e amiga Thereza Manzano Neves.

Mas muito me conforto com o que disse o Salmista: “Os anjos do Senhor acampam-se ao redor daquele que o teme e os livra”.
Sua grande geração jamais esquecerá o seu glorioso passado. Seguem dados de sua geração atualizados em 21/01/2012.

Filhos: 
Idael Neves Mazano, Izabel Neves Leal, Paulo Neves Leal, Josefa Neves Leal, José Neves Leal (Zico), Floripes Neves Leal (viveu somente 09 meses) Noêmia Neves Leal Campos e Manoel Neves Leal, gemeo com Noemia, nasceu morto e Laércio Neves Leal.

Netos:
Filhos do Idael: Lineu Neves Mazano, Ivanilde Neves Mazano de Oliveira, Sueli Neves Mazano Menas e Silvano Neves Mazano;
Filho da Izabel: Messias Leal Paz;
Filhos da Noemia: Jedson Pires de Campos, Simone Pires de Campos, Alex Pires de Campos e Cléber Pires de Campos,
Filhos do Zico: Sandra de Oliveira Leal Ferreira, Silas de Oliveira Leal, Tércio de Oliveira Leal, Tito de Oliveira Leal e Renato de Oliveira Leal (viveu apenas 9 horas):
Filhos do Laércio: André Luiz Leite Leal e Beatriz Leite Leal.
 
Bisnetos:
Filhos do Lineu: Claudinei, Adriana e Leandro;
Filhos da Ivanilde: Evandro, Edvaldo e Eridiane;
Filhos da Sueli: Sâmia e Everton;
Filhos do Jedson: Felipe e Sofia;
Filho da Simone: Lucas Campos Codogno e Pedro Henrique Campos Codogno;
Filha do Silas: Maria Izabelle Mendes Leal e Ana Júlia Mendes Leal;
Filhos da Sandra: Andrey Vinicius (viveu somente 6 horas e 20 minutos) e Letícia Leal Ferreira
Filhos do Tito: Rafaela Gomes Leal (viveu apenas 10 dias) e Gabriel Gomes Leal;
Filha da Beatriz: Júlia Leal;

Trinetos ou tataranetos:
Filhos do Claudinei: Álefe Menas Mazano e Dálete Menas Mazano.
 
Deixando aqui sete filhos vivos e dois já falecidos, quatorze netos vivos e dois já falecidos, dezessete bisnetos vivos e dois falecidos e dois trinetos.

Este trabalho foi relatado por Josefa Neves Leal. Estas lembranças estão gravadas em minha memória há muitos anos. Aqui, ao somar todas as datas que eu escrevi são 80 anos, que seria a sua jornada na Sã Doutrina. Mas, ela faleceu no mesmo mês em que completaria 91 anos de vida.

Se seguirmos os seus exemplos e ensinamentos, acredito que sempre estará ao nosso lado, cumprindo a promessa de Jesus Cristo: “Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós.” Evangelho de João 14:18.
 
Relatado por: Josefa Neves Leal
Colaboradora: Eridiane Mazano de Oliveira - eri_mazano@hotmail.com                                    

Atualizado em ( 24-Jan-2012 )
Imagem Abertura