Foto da noticia

A Vida de Mateus Galdino

18 de Julho de 2016


Escrito por Isaque Galdino - igaldino@gmail.com
26-Sep-2012
sadoutrina.org - Biblioteca Digital - As Colunas do Senhor
 
Mateus Galdino de Araujo nasceu em 21 de Setembro de 1905, em Santa Luzia de Carangola - MG, próximo a divisa com o Rio de Janeiro e o Espírito Santo. Aos cinco dias de nascido foi levado pelos seus pais, Alicino Galdino de Araujo e dona Augusta Anália, para Barra Mansa, Rio de Janeiro, estado onde viveu até os 18 anos de idade.
 
Veio para o estado de São Paulo e depois de viver algum tempo em São Roque, cidade próxima a capital do estado, ele ingressou na estrada de ferro Noroeste e passou a viver ao longo dessa linha. Foi nesse tempo que conheceu e se casou com Francisca Ferreira da Cruz, em 1932. Chiquinha, como ele a tratava e é conhecida até hoje, nasceu em São Raimundo Nonato, Piauí em 16 de Setembro de 1917. Ela veio para o estade de São Paulo com 11 anos de idade, onde conheceu o Mateus Galdino e se casou ainda menina, com 15 anos.
 
Depois de trabalhar na estrada de ferro, Mateus Galdino se tornou lavrador. Devido a uma enfermidade em seu filho mais velho, Sebastião Galdino de Araujo, ele acabou encontrando a Sã Doutrina, em 1941 e veio a se batizar 3 anos depois, na fazenda Jangadinha em Rubiácea - SP, cidade que fica a menos de 50Km de Araçatuba. Esses três anos de conversão foram necessários porque ainda não era tempo de batismo, segundo o apascentador, irmão Afonso Estevão, mais conhecido como Afonsinho. Batizaram-se apenas pai e filho pelas mãos do irmão Querubim.
 
Depois de algum tempo, Mateus Galdino mudou-se para a fazenda Santa Maria, onde a congregação mais próxima ainda era bem distante para se ir a pé. Mesmo assim, durante 4 anos, pai e filho frequentaram a congregação do irmão Benvindo Rodrigues, percorrendo a pé toda aquela distância.
 
O batismo da esposa e dos outros 10 filhos só se deu em maio de 1960, em uma cidade vizinha chamada Valparaíso, na fazenda Bandeirante, onde o apascentador era o irmão Manuel Henrique. O batismo foi feito pelo irmão João Barreto. No momento do batismo, todos os filhos receberam lindos dons, entre os quais o de cântico e todos os que receberam esse dom já manifestaram hino novo no próprio dia do batismo.
 
Sendo homem do campo, precisou muitas vezes mudar de casa, para lugares onde tinha trabalho material disponível. Em 1962 mudaram-se para a fazenda Santa Olga, em Rubiácea - SP, junto com o irmão Manoel Henrique. Já no ano de 1963, se afastaram do irmão Manoel Henrique, que permaneceu na fazenda Santa Olga, enquanto eles foram para a fazenda Cacau em Valparaíso - SP. Como a fazenda era distante da congregação, o irmão apascentador, concedido por Deus e revelado pelo Espírito Santo, deu a ordem para que Mateus Galdino começasse a congregar em sua própria casa, se tornando assim apascentador também.
 
Um ano depois, em 1964, Mateus Galdino e a família foram para Brasilândia - MS, morar no sítio que pertencia ao irmão Benvindo Rodrigues. Foi uma viagem atribulada. O Espírito Santo vinha manifestando que não era concedido a mudança, porém os irmãos não entenderam sua voz. O caminhão que levava a mudança tombou e quase houve uma tragédia. A família perdeu praticamente tudo o que tinha, mas felizmente ninguém morreu. Foi em Brasilândia que eles conheceram o irmão José Francisco de Oliveira - o irmão Dedé. Em 1965 voltaram para o estado de São Paulo, para a fazenda Pontal em Alfredo Castilho.
 
Quando estavam nessa fazenda, a irmã Maria, profetiza da região da Alta Paulista, teve uma revelação de que era para eles se mudarem para Santa Amélia no Paraná. Obedecendo portanto a voz do Espírito Santo, eles se mudaram, em 1966 para o sítio Garbelino. Dessa vez, pela misericórdia de Deus, a mudança foi tranquila e abençoada. Um detalhe importante é que o Espírito Santo havia revelado que na cidade havia crentes da Sã Doutrina, porém eles não conheciam ninguém. 

Confiando na palavra do Espírito Santo, uma de suas filhas, Creuza Galdino de Araujo, quando foi se matricular na escola local disse à professora que não poderia participar das aulas de Sábado por causa da Igreja. A professora achou aquilo interessante e disse que havia outra menina que também guardava o Sábado. Foi assim que se cumpriu a promessa de Deus: através da menina que se chamava Eva, eles conheceram a família do irmão Salvador Marciano, que veio no Sábado seguinte congregar em sua casa.
 
Desse sítio, em 1967 a família se mudou para a fazenda Borto, na mesma cidade e foi nesse local onde aconteceu uma das histórias mais fascinantes e bonitas na congregação do irmão Mateus Galdino. Acontece que na mesma fazenda havia também uma família de feiticeiros. Como a luz não se comunica com as trevas, ocorreu então uma verdadeira guerra espiritual, onde o nosso Deus Todo-Poderoso não desamparou seus filhos.
 
Após muito tempo de luta e tribulação, o feiticeiro, já cansado de tanto enviar espíritos malignos contra o povo de Deus e não causar dano algum, acabou saindo de seu próprio corpo para combater contra a irmandade, mas foi detido pelos anjos de Deus. O homem só não morreu pela misericórdia divina. O altar de feitiçaria pegou fogo, que se alastrou por toda a casa e destruiu tudo.
 
Depois dessa vitória maravilhosa, concedida por Deus, Mateus Galdino e a família vieram para São Paulo, capital, em 1968. Primeiro morou no Parque São Lucas e depois no Jardim Vera Cruz, onde veio a falecer no dia 31 de Julho de 1971, um dia de Sábado, na hora do hino da Mãe Bondosa, acometido de um derrame. No fim de sua carreira, já acamado, ele chegou a dizer a seus filhos que gostaria de morrer em um dia de Sábado, quando a congregação estivesse cheia.
 
Pois Deus também ouviu essa sua palavra e a guardou, e a confirmou no dia de sua chamada. Naquele Sábado, Mateus Galdino viu a sua pequena congregação cheia de gente, bem mais do que de costume. Manifestou seu primeiro hino logo na primeira chamada dos consoladores. E também na segunda chamada. E à noite. E no domingo. E não parou de trazer novos cânticos até o dia de hoje.
Isaque Galdino. 30/03/2008.

Atualizado em ( 26-Sep-2012 )