Foto da noticia

A História do Apascentador Mané Silva

18 de Julho de 2016


Escrito por Vilma da Silva Verona - vilmasverona@hotmail.com   
13-Sep-2012
sadoutrina.org - Biblioteca Digital - As Colunas do Senhor
O  irmão Manoel Francisco da Silva, popular irmão Mané Silva, nasceu dia 27 de fevereiro de 1918, em Canatiba, Bahia.  Sua esposa Elza Maria de Jesus Silva nasceu dia 9 de março de 1926, em Canatiba, Bahia.

Eles se casaram no ano de 1943, portanto estão casados há 69 anos. Tiveram nove filhos, são cinco mulheres e quatro homens, porém um é falecido.
 
Ele e toda família foram batizados na Sã Doutrina no ano de 1955, portanto ele está com cinquenta e sete anos de doutrina. Foram convertidos pelo irmão José Escarabeli e Arthur Soares na fazenda Arari, no distrito  de Jamaica SP.

Anos depois, ele e a família se mudaram para Piaí, depois para Araraquara,   em seguida voltaram  para Dracena no bairro Canta Galo, algum tempo depois  foram para Tupi Paulista, voltaram  novamente para Dracena no Bairro do Tigre.  Tempos depois foram para Francisco Alves, Paraná, em seguida  para Mato Grosso na cidade de Cachoeirinha, depois voltaram para Iporã, Paraná.

Em 1977, regressaram  para Dracena onde ele  permanece até hoje ( 35 anos). Quando chegou a Dracena  teve uma revelação com a irmã Maria Pilar Martins (já falecida). Nesta revelação, ela deu a ele uma estaca e pediu que ele a fixasse no centro da chácara e ele assim obedeceu, cavou um buraco no meio da chácara  e fixou esta estaca e ela, Maria Pilar, veio conferir se estava bem firme. Da estaca minou uma água limpa que simbolizava o Trabalho Espiritual que é onde ele congrega  até hoje.

Destes filhos, infelizmente,  permanecem na doutrina as cinco filhas, alguns netos e bisnetos.
 
CONVERSÃO DO IRMÃO MANOEL SILVA E FAMÍLIA

Aqui segue o relato do próprio irmão “Eu estava com muita dor no estômago de tanto beber bebida alcoólica. Aí fui a um curandeiro buscar uma garrafada, quando estava passando na colônia da fazenda Arari, distrito de Jamaica,  ouvi vozes cantando hino, parei  e fiquei ouvindo. Quando ouvi cantar o hino da Mãe Bondosa, me deu uma vontade de entrar. Entrei e sentei-me numa cadeira. Na hora da ceifa, foi revelada toda a minha e as minhas enfermidades. Nesta hora, eu caí no chão e não vi mais nada. Quando eu me despertei o culto já tinha terminado e meu estômago não doía mais e voltei para casa muito contente.

Quando cheguei a minha casa e falei para a mulher que no outro dia eu ia voltar, a mulher não gostou, mas eu fui só e nunca mais deixei de ir à oração. Passados alguns tempos minha filha Maria, ficou doente e chorava muito, aí a minha mulher  decidiu levá-la à casa do irmão Artur Soares para receber oração e assim aconteceu e ela sarou e todos da casa passaram a ir à oração e em seguida todos nós fomos batizados.”
 
LEMBRANÇAS DO IRMÃO ANTONIO ROQUE

“Morava neste local um  irmão chamado Antonio Roque, que não tinha família, e logo que nos conheceu ficou morando conosco. Ele era cego, e era um crente muito firme, morou conosco durante 14 anos e me ajudava nas orações e cuidar dos meus filhos. Passado algum tempo, minha sogra que era paralítica se converteu na casa do irmão Geraldão e foi batizada pelo irmão João Galvão, enfim estou até hoje no comando das orações e dou muitas graças ao nosso Deus.”
 
RELATOS DE ALGUNS IRMÃOS  QUE CONGREGAM COM O IRMÃO MANOEL SIVA
 
“O senhor Manoel Francisco da Silva é uma pessoa amável, está sempre alegre e feliz, é muito respeitado por todos nós, não faz acepção de pessoas, pois apenas diz: Só Deus pode separar alguém e julgar. Ele possui um coração enorme e não mede esforços para ajudar os necessitados juntamente com sua esposa e filha. Sempre congregou com um pequeno rebanho em sua residência, hoje, numa congregação construída com a ajuda do irmão Samuel Tolardo e da irmandade que ali congrega.

Minha família; avó Maria Pilar, avô Gerônimo Martins, mãe Liquinha e pai Orlando Cezarino; já o conheciam  antes de eu nascer. Casei-me com um rapaz que não pertencia à Sã Doutrina. Tive uma filha que foi batizada com um ano. Em 1994 nasceu meu segundo filho, quando fui pedir o batismo para o irmão Manoel meu marido também quis receber o batismo por sua livre e espontânea  vontade, pois sempre me acompanhou nos trabalhos espirituais na residência do irmão Manoel. Criei meus filhos na doutrina e em sua seara sentimos uma só família tanto espiritual como material e foi através deste apoio que senti segurança para  vencer  muitas provações por que passei.

Ele, sua esposa e filha acolhem com muito amor todo o rebanho e assim formamos o corpo de Cristo.”
(Leda Maria Cezarino Fernandes, José Marcos Fernandes Martins e filhos)
 
“Eu conheci, graças a Deus, uma família muito maravilhosa que é a família da Sã Doutrina e a outra família que é do irmão Manoel da Silva e irmã Elza que é sua esposa. Eles têm muitos filhos mas eu só conheço as filhas, uma é a Maria esposa do irmão Nelson que tem uma linda família; a Laurinda que ficou viúva há pouco tempo e tem dois filhos muito bondosos; a Daliça e o marido; a Joana que cuida dos pais – Manoel e Elza-  que estão bem idosos e doentes, mas não acamados e dependem muito dela, pois ela é o braço direito de toda família; também a filha Izabel casada com  Daniel e tem dois filhos – Felix e Felipe- que adoram os avós.

Fui batizada na Sã Doutrina pelo irmão Manoel da Silva quando ainda congregava em sua casa, sempre senti  ser da mesma família. Graças a Deus eu sou muito feliz por conhecer esta família muito amorosa, carinhosa e que tem muito respeito por mim.”
(Helena Calado)
 
“O irmão Manuel Francisco da Silva é um apascentador muito amoroso com seu rebanho.

Desde 1983 eu e minha família congregamos  com ele, meus filhos foram batizados na residência dele e eu tenho muito prazer com isso. Sempre trabalhamos em caridades e vigílias e ele está sempre pronto em nos ajudar em qualquer hora. Ele trabalha  nas três comunicações, é muito empenhado nos assuntos espirituais, em todos trabalhos espirituais ele louva um hino; mesmo na idade avançada ainda trabalha em jejum com sua esposa e filhas e genros.”  
(Ivanilde Neves Mazano)
 
“Conheço este irmão desde 1965 e ele já comandava o Culto Espiritual em sua residência com sua família e vários irmãos. É um irmão muito animado e sempre pronto para servir quem é, e quem não é da doutrina; faz visitas, orações e caridades espiritual e material. Em sua residência acolhe a todos sem fazer acepção, tem o prazer de servir e atender aos necessitados. No Culto Espiritual é um grande  exemplo, quando ele não preside é o primeiro a trabalhar nas três comunicações. É um soldado sempre de prontidão! Os hinos que ele canta, que não são poucos, são todos cultivados na memória.

O irmão Manoel, com a idade de 94 anos, está no cargo de apascentador sempre dando exemplo de fé e coragem juntamente com sua fiel companheira que o auxilia  com muita compreensão e tolerância, ajudando-o  levar  a frente o cargo que todos reconhecemos que não é fácil. Eu e minha família congregamos com ele desde 1985.”
(com muito prazer: Maria Xavier de Oliveira)
 
“Desde 1998 conheço o irmão Manoel da Silva e congrego com ele. Ele é uma pessoa muito acolhedora para com todos, é caridoso, é um homem reto tanto no trabalho material como no espiritual, anda com retidão e da boca dele não sai engano.
Tenho-o como um crente exemplar.”
(José Vieira de Andrade e Maria do Carmo Braga Andrade) 
 
“O Senhor é o meu pastor e nada me faltará” (Salmos 23- 1) “Quando o rei Davi escreveu esta frase sabemos que a confiança no Senhor Deus comprova que verdadeiramente temos um ser vivo e poderoso que não nos deixa faltar nada. Inicialmente damos graças ao Senhor por tudo que Ele nos tem dado para que através da proteção divina possamos alcançar dias melhores após  a nossa passagem desta vida para a outra. O Senhor, nos  tempos antigos,  preparou alguém como profetas, discípulos e apóstolos de Cristo e, hoje, Ele continua dando irmãos na Sã Doutrina para ajudar-nos carregar o nosso fardo neste mundo.

Agradecemos ao Senhor por Ele nos ter dado apascentadores, que escolhidos pelo Senhor nos dá o respaldo necessário para nossa missão proposta pelo Senhor Jesus Cristo autor e consumador da fé. Alegramos em Cristo por Ele nos ter concedido há mais de 30 anos o irmão Manoel Francisco da Silva que nos tem ajudado muito no Ministério do Senhor. Nosso irmão citado, tem acolhido as suas ovelhas com amor, carinho e dedicação. Hoje o nosso irmão Manoel com 94 anos continua dando o exemplo de fé,  humilhação, de esforço e dedicação na palavra do Senhor. Durante toda essa jornada sempre esteve pronto e preparado para a missão que lhe  foi confiada pelo Senhor desde sua conversão.    
(Irmãos Neves)

Atualizado em ( 14-Sep-2012 )