Foto da noticia

A Sã Doutrina no Vale do Arinos

20 de Agosto de 2016


Escrito por Natalino de Souza Breves - Juara - MT   
06-Dec-2008
 
sadoutrina.org - Notícias - Últimas Notícias
 
 - natabreves@hotmail.com 
 
 
O Vale do Arinos teve sua origem com a fundação de Porto dos Gaúchos, com a data de chegada das primeiras pessoas que se aportaram às margens do rio Arinos, em maio de 1955. Ali, em 1969, surge Novo Horizonte, distrito de Porto dos Gaúchos, que mais tarde se tornou um município chamado de Novo Horizonte do Norte. Estavam entrando ali as primeiras famílias desbravadoras do Sertão.
 
Tempo difícil! Eram 20 km até o Porto dos Gaúchos, aonde as famílias iam a pé fazer suas compras. Além disso, as mercadorias vinham de lancha de Cuiabá, a 720 km de distância de Porto dos Gaúchos, e eram distribuídas aos moradores da região. Em conseqüência disso, faltavam mercadorias, e muitas pessoas morriam doentes por falta de médico e recursos para tratar da saúde.
 
 
Theodolino Alves (irmão Duca), convertido em torno de 1942 no estado do Paraná, morava em Cianorte (PR). Em 1972, mudou-se para o Nortão, destino a Novo Horizonte, com sua família. Para chegar até a Água do Caracol, distância de 6 km, seguia por uma estradinha entre as matas, onde mais tarde seria a estrada para a cidade de Juara, que neste período estava tendo seu início de colonização. Aí estava sendo implantada a Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia no Vale do Arinos, em agosto do referido ano.
 
Theodolino Alves ali permaneceu, trabalhando espiritual todos os dias somente com sua família e pregando o evangelho a todos. Era um tempo muito animado. Em 1975, chegamos da Gleba Yayá, aonde vindo do Paraná (São Roque, próximo de Mamborê) permanecemos por dois anos. Tempo muito difícil, pois a estrada que dava acesso à capital Cuiabá, somente era transitada nos períodos de maio a outubro, e os demais meses era total isolamento.
 
Em 1977, mudamos para o sítio do Duca, na Água do Caracol. Nossa chegada movimentou muito sua congregação, que era somente ele, a esposa Maria, os filhos Izabel e Isaias, Paulo com a esposa Dilma e o filho mais velho, José Alves com a esposa Augusta e os filhos pequeninos Jeremias, Rozilda, Moisés e Rosemeire. Todos os dias, praticamente, a casa estava cheia de visitantes e assim começaram as conversões. Em 1978 chegou Manoel do Nascimento, que foi batizado com toda a família (esposa e cinco filhos), e também Osvalter Ramires, que se casou com sua filha Isabel Alves.
 
Em 1979, em 14 de abril, foi a nossa vez, com 9 da minha família. Com 14 anos, eu era o filho mais velho de meu pai Vicente de Souza Breves a ser batizado neste dia, já que meu irmão mais velho não quis ser batizado e veio a aceitar somente tempos depois. Junto com nós, foi também batizada Maria Ramires completando 10 almas agregadas. Aí, houve uma seqüência de batismos até que o irmão Duca mudou-se para a cidade de Juara e um ano mais tarde faleceu. Sua esposa Maria Pereira Alves veio a falecer no dia 13 de agosto de 2008 aos 92 anos. Em 1980, também chegou a Juara o irmão Mario Rodrigues da Silva com sua família, sendo que parte dela ainda reside em Juara.
 
Hoje, em Novo Horizonte do Norte, não reside nenhuma família crente, pois, devido à concentração da população nas cidades, o rebanho cresceu em Juara onde conta hoje com 33 famílias de irmãos da Sã Doutrina, totalizando 88 membros. Consta, ainda, a irmã Leonor Alves, também seguidora da Sã Doutrina desde 1980, que mora na zona rural do município de Novo Horizonte do Norte, e também Antonio Rodrigues da Silva com a esposa e Ivani Rodrigues da Silva na Gleba São João, município de Porto dos Gaúchos. Somam, assim, mais 5 membros, totalizando 93.
 
Este é um pequeno histórico da Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia no Vale do Arinos, que, por ordem de chegada, foi a quarta religião evangélica a chegar ao Vale do Arinos e até hoje permanece estabilizada aqui. Bem que gostaria de dar mais detalhes sobre a conversão do irmão Duca, pelo prestígio que tinha esse irmão para a Sã Doutrina. Porém, devido à dificuldade de encontrar seus filhos mais velhos, que são quem poderiam contar um pouco da sua história, e já que nos momentos em que ele me contava eu ainda era adolescente e não tive a idéia de registrar, não me lembro mais dos detalhes.
 
O importante para quem ler este artigo é que este irmão dava muito valor a religião e, mesmo vivendo muitos anos com sua família distante ou sem saber notícias de outros irmãos da Sã Doutrina, permaneceu no mesmo valor e assim doutrinou seus filhos. O irmão Duca era muito exigente com seus filhos e, por ele os ter convertido, eles tinham de seguir à risca mesmo e não podiam faltar no culto de forma nenhuma. Este irmão não olhava lugar para pregar: desde sua casa, na roça onde sempre tinha muita gente trabalhando para ele, ou mesmo na cidade, nas rodas de amigos (ele tinha muitos), todos ouviam os seus ensinamentos. Ele não envergonhava de falar da Sã Doutrina em nenhum lugar como também de realizar o culto onde fosse necessário.
 
Este é um resumo da história da Sã Doutrina no Vale do Arinos desde agosto de 1972. 

Atualizado em ( 26-Sep-2014 )

Últimas notícias

Participe da nossa equete!

Eu Vou ao 14º Encontro Nacional Para:

ÁREA RESTRITA